"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

22/03/09

Saudades de casa

Como já perceberam, este fim-de-semana deu-me uma saudade imensa das raízes...do meu pai, da minha mãe, da minha avó...de casa...sim, lá é a minha casa, o meu lar...mas estou longe...num turbilhão de emoções, onde a vida corre depressa demais...sinto falta daquela calma, daquela paz...para apaziguar a minha alma, fui à missa como fazia sempre lá...ao Domingo, todos vão à missa...fiz um bolo de laranja, como a minha mãe ao domingo faz...mas sinto saudades...que só a alegria das minhas filhas acalma...amanhã regresso à escola e os meus alunos, ajudar-me-ão a não pensar tanto nestas saudades...

1 comentário:

Luz disse...

Isabel
Fiquei um bocadinho triste por si e se estivesse perto de mim garanto-lhe que lhe fazia um bolo de laranja.
É muito triste estar longe, sobretudo ao fim de semana. Eu sei porque também já senti na pele a distancia daqueles que amamos. Ainda bem que tem as suas filhas. A minha, na altura ficou com o Pai, pois como é uma menina um bocado introvertida, tivemos muito medo de a desenrraizar...
Já passou comigo, e consigo também vai passar, garanto. É só um bocado de paciencia e o dia em que vai ficar ao pé da porta vai chegar.
Entretanto, vendo o seu filme, entendo lindamente a necessidade de calma e silêncio. Que previlégio ter uma terra assim.
Ainda bem que foi à missa (eu também). Ainda é um dos lugares onde nos podemos encontrar com o silêncio, connosco próprios e reconciliar com o mundo e as partidas da vida.
Que a próxima semana passse depressa e possa voltar rápidamente a Trás os Montes.
Uma boa semana
Luz

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"