"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

04/05/09

O Pássaro do António!

A aula de Língua Portuguesa na turma B foi muito imprevisível!
O António estava numa turma complicada, sempre metido em confusões. A Escola achou por bem -lo numa turma mais calma...Ora, veio-me parar às mãos a meio do ano.
Hoje apareceu com um passarinho nas mãos...
-" Stôra, deixe-me ficar com o pássaro...encontramo-lo no recreio..."
Entrou com o passarito, todo orgulhoso e sentou-se junto do Euclides, porque o pássaro era dos dois! Prometeu não se portar mal...Dali a pouco deu água ao pássaro na tampa da garrafa...e falava daquilo que poderia dar-lhe a comer, tão pequenino. O Pássaro começou a piar e logo o Luís aflito disse que ele estava a chamar pela mãe e ía morrer...Então, o António já quis ir levá-lo à mãe...talvez encontrasse o ninho junto da árvore, onde o encontraram e...lá foi com o Euclides levar o pássaro. Pelos vistos, encontraram o ninho e lá o colocaram.
Estávamos a analisar o texto:"Cão como nós!" e...resolvi improvisar e acalmar a turma alvoroçada com o passarinho.
-" Que tal se escrevessem todos um texto, como se fosse para um concurso? Podiam escrever uma aventura vivida com um animal...na próxima aula, escolho um júri que vai ouvir e escolher os textos mais bonitos..."
Esta ideia vinha a calhar, pois o texto retirado da Prova de Aferição do ano anterior sugeria isso mesmo.
O António logo disse que não sabia escrever...
-" Sabes, sabes...conta-me a história do pássaro. Depois, podes imaginar outras coisas, que não se passaram, mas que gostarias de viver com o passarinho."
E escreveu! Um texto curto, mas que me deixou toda vaidosa!
Certo dia de sol, eu e o Euclides encontrámos um pássaro bebé, caído na relva do jardim, na escola. Foi durante o recreio.
Decidimos levar o pássaro para a aula de Português e a professora deixou-nos ficar com ele. O pássaro era castanho amarelado, com o peito amarelo clarinho. Parecia uma águia!
Depois da aula, levei-o para casa e dei-lhe pão, molhadinho na água, desfeitinho para que conseguisse comê-lo, mas o pássaro estava triste e como não quis que morresse...levei-o ao ninho.
Talvez a mãe volte lá e cuide dele.
António

6 comentários:

Célia R. disse...

:) Olá Isabel!

Fiquei deliciada ao ler o texto do António, mostra como ele não é um mau menino ... Antes pelo contrário, é uma criança doce, tens os seus problemas e por vezes é muito reguila, mas não deixa por isso de ser um aluno muito simpático.

:) Já o estou a imaginar na aula com o passarinho! Com certeza, foi mais uma das suas aventuras ...

Beijinhos.

Célia

IsabelPreto disse...

Pois, é Célia! Ele tem um bom coração e vou tentar ajudá-lo...hoje consegui conquistá-lo de vez, finalmente.
Foi giro ver a sua preocupação com o pássaro.
Eu gosto deste miudo. Precisa é de muito carinho, para se revelar um doce de miúdo.
Beijocas.

Mariana P. 6ºB disse...

ele é brincalhão na sala de aula´fásnos rir principalmente em C.N(ciências da natureza)
ele cuando está com atenção responde a tudo
Eu antes pensava que ele au vir para a nossa turma ia traser muito desgosto mas n sou trousse alegria e alguma desconcentração para alguns

IsabelPreto disse...

Tens razão, quando está atento, responde.
Já viste hoje em Estudo Acompanhado? Respondeu a tudo! Até eu fiquei admirada.
Pena nem sempre colaborar, mas está melhor.
Sexta traz o teu texto:" Aventura com animal de estimação"...para o colocarmos no blogue.
Beijinhos, doce Mariana.

Mariana P. 6ºB disse...

eu no meu texto fix algumas mudificações está mais original
a prf. vai olgulhar-se

IsabelPreto disse...

Olá, Mariana:
tinhas razão o teu texto ficou muito mais bonito, agora com estas modificações. Se soubesses como gosto de te ver assim, entusiasmada empenhada...Corrige os erros, para o publicarmos, pois vai ser uma linda maneira de recordar a tua cadelinha perdida.
beijinhos e bom fim-de-semana.

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"