"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

08/06/09

Mágoa do 6ºC!

"Quando a exigência do professor rima com afectividade e criatividade e quando o melhor lugar da escola para si é a sala de aula, ele conquista os alunos para um comportamento que, se não for bom, será,pelo menos, adequado."
Isto referiu uma colega que, tal como eu, está a frequentar uma Oficina de Formação, subordinada ao tema: Indisciplina e estratégias de resolução de Conflito.
Não poderia estar mais de acordo, porque, para mim, não há melhor lugar que a sala de aulas, pois adoro ser professora, prejudicando tantas vezes as minhas filhas, por causa de alunos...Mas, nem sempre tudo me corre bem! Hoje tive uma dessas manhãs, para esquecer! Um manhã que me arrancou o sorriso e fez chorar! Não como quando choro de emoção, quando fazem trabalhos bonitos, ou porque chegou o último dia de aulas! Foram lágrimas de tristeza e de mágoa! Daquelas lágrimas, que me fizeram pensar: Luto tanto por eles, faço tanto e...no fim? Nada!
Tudo aconteceu no 2º bloco de aulas...o Fábio apresentou o seu trabalho de investigação e, como ainda houvesse tempo, falei-lhes da proposta do CRE, escrever quadras aos Santos Populares. Até lhes li algumas como exemplo. Foi então que dois alunos escreveram uma quadra ofensiva! Aquilo magoou-me imenso! Posso ser considerada antiquada, mas há valores que respeito e brincarem com Santos e, ainda por cima, com as mães...magoa-me no mais íntimo de mim!
Ainda tentei fazer-lhes ver que a mãe é sagrada...que lhes deu a vida...pois além de tudo, no "Dia da Mulher", os mesmos meninos pisaram a figura feminina completamente! Eles acham que a mulher serve para trabalhar e sustentá-los, entre outras coisas! Mas voltando ao assunto, as lágrimas que queria controlar, acabaram por me saltar dos olhos! Foi de desilusão, de desgosto...por achar que não mereço...por cansaço...sei lá! Fiquei mesmo triste! Um deles está no 6ºano, graças a mim, que o salvou no ano anterior...Salvei de quê? De nada, pelos vistos...

9 comentários:

Mãe de uma aluna do 6º ano disse...

Força Profª Isabel... Acredito que por vezes se sinta desmotivada, mas de certeza que as suas palavras ou algumas delas ficarão no intimo deles e que provavelmente reflectirão mais tarde de que não tiveram a atitude adequada. Sei que é uma excelente Professora e que tem conseguido motivar os seus alunos o que nem sempre é tarefa fácil. Parabéns:)

Isabel disse...

Obrigada, pelas palavras amigas...mas mesmo assim, hoje estou triste...e dificilmente, apagarão o que aqueles dois meninos, me fizeram sentir!
Beijinhos e, mais uma vez, obrigada.

wilson disse...

nao fique triste sectora.deselho-lhe dia feliz

Isabel Preto disse...

Wilson:
muitos na turma não têm culpa, mas estou mesmo triste, a ponto de me apetecer ficar em casa, em vez de voltar à escola...de qualquer forma, continuo a gostar muito de ti e de todos os alunos, que sabem merecer o apoio que sempre dei.
Beijinhos. Até segunda, visto só termos aula segunda.

Anónimo disse...

Nao fique assim setora eles sao estupios e palermas, nao têm respeito por nenhum professor


bjs.Jessica 6ºC

Isabel disse...

Olá, Jéssica prometo fazer um esforço, em consideração a alguns alunos da turma,mas realmente fiquei admirada com a reacção! Não lhes merecia isto!

Anónimo disse...

Cara colega, todos nós sabemos que as crianças de hoje em dia não são fáceis em todas as formas, desde o comportamento ao trabalho.Mas levante a cabeça e pensa no melhor e o que lhe faz sentido à vida!
Boa sorte!

Zé 6ºC disse...

Stora foi o Gonçalo Abreu que escreveu isso.

Isabel Preto disse...

Gosto muito de vocês, sabiam?
SE foi o Gonçalo Abreu, faz-me rir, com prazer! Vocês são o máximo!
Beijinhos, Zé. Beijinhos, caro colega:))))))))

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"