"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

01/06/09

Para o Wilson!

Querido, Wilson, tens vindo a conquistar o meu coração, por te teres tornado um aluno aplicado, meigo e interessado. Então vou publicar o teu texto, como te prometi hoje.
Era uma vez um menino chamado Dany, que vivia numa ilha, há muitos anos atrás. Dany era pobre e vivia apenas com o pai e alguns animais.
Certo dia, foi com o pai Sidónio vender galinhas no mercado.
Mal chegaram ao mercado, os anciãos olharam-nos com ar de troça:
-Olha-me aqueles palermas, castigaram o burro até aqui só por causa de umas miseráveis galinhas!
Mas Dany e Sidónio não ligaram, nem sequer comentaram!
Mal acabaram de vender as galinhas, regressaram a casa.
-Hoje, vamos jantar cachupa!- disse-lhe o pai.
-Boa, pai. Fizemos um bom negócio e podemos comer bem.
Ao longo do caminho, umas lavadeiras que acabavam de lavar as suas trouxas, criticaram também:
- Que vergonha, o pai a pé e o filho montado!
Então Dany desceu, mas seu pai disse-lhe, com um sorriso:
- Meu filho, não podemos ligar às coisas que as pessoas dizem, elas criticam sempre, desde que tenham vontade! Só temos de ter orgulho naquilo que somos.
-Tem razão pai, de hoje em diante, não nos perturbaremos mais diante daquilo que as pessoas maldosas dizem.
Assim, levaram uma vida calma e feliz dali em diante...O que conta é vivermos em paz com a nossa Consciência.
Wilson, 6ºC

8 comentários:

Rosa Silvestre disse...

Uma história muito engraçada!
O menino deve ser africano... essa da cachupa....
Bjinho, RS.

Luz disse...

Wilson
Parabéns pela história.
Isabel
começo a ter dificuldade em abrir este blog. Deve ter um virús que faz reproduzir a imagem sem parar. acho que acontece a todosos blogues que adicionam a rádio cotonete. Por favor manda-me o teu email para eu poder entar em contacto
contigo.
bjs
Luz
Luz

AFRICA EM POESIA disse...

Vim deixar um beijinho e comemorar o dia da criaça


NESTE DIA...
Um mimo às crianças de todo o mundo...

Meninos bonitos...
Meninos pequenos...
Meninos crescidos...
É bom...
Saber educar...
Os Meninos...
Que não...
Sendo nossos...
são muito nossos...
Que sem serem meus...
São muito meus...
Porque...
Lhes quero muito...
E lhes dou...
O melhor de mim...
Para que amanhã...
Olhem ao longe...
E sintam que eu...
Fui o começo...
Das suas vidas...
E comigo...
Aprenderam a caminhar...

Lili Laranjo

Cristina Bernardes disse...

Muitos Parabéns por este lindo texto... Ainda bem que existem alunos, crianças e jovens que tocam nos nossos corações... Beijo

Ps: tb tenho tido dificuldades em abrir o blogue tal como a Luz.

Isabel Preto disse...

Obrigada, Lili pelo lindo poema que deixou no comentário!Adorei: " E Sintam que eu fui o começo das suas vidas..." Também é isso que procuro transmitir.
Beijinhos.

Isabel Preto disse...

Estranho...não conseguirem entrar bem no Blog! Vou retirar a rádio cotonete, pois a Luz acha que pode ser isso1
Beijinhos.

wilson disse...

tantos comentarios!!!!!!!!! vou ser famoso......ainda nao consegui descobrir a adivinha

Isabel Preto disse...

Querido, Wilson:
já és famoso no meu coração! Vês como as pessoas gostaram? Tens de continuar a trabalhar sempre, para teres um bom futuro.
A adivinha, havemos de descobrir. Amanhã, vou pôr na sala de professores, a ver quem a desvenda!
Obrigada, Wilson, pelo carinho.

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"