"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

14/12/09

Jorinda e Joringuel!

(...)Numa manhã linda de Verão, quando o sol tinha acabado de nascer, Jorinda e Joringuel foram dar um passeio matinal pela floresta.
Tinham curiosidade de ver o castelo, pois não acreditavam que a bruxa existia.
Quando chegaram perto do castelo ficaram um pouco assustados, porque em volta do castelo, a vegetação era muito densa, mas como a curiosidade era muita, resolveram entrar.
Depois de passarem pelo portão principal percorreram um enorme jardim muito mal cuidado e cheio de gatos de várias cores e pássaros, que se mostravam assustados com a presença deles e começaram a voar em direcção ao castelo.
Quando finalmente chegaram ao castelo, abriram um portão grande de ferro e entraram. A luz do sol não entrava dentro do castelo, pois todas as janelas estavam tapadas com panos pretos.
A curiosidade levou-os a abrir todas as portas do castelo e nem se aperceberam que tinha anoitecido!
Jorinda e Joringuel foram surpreendidos por um gato preto, que saltou das escadas do sótão directamente para cima de um cadeirão sujo, que se encontrava no meio do quarto, onde Jorinda e Joringuel estavam! Ainda não se tinham refeito do susto, quando viram o gato preto transformar-se numa bruxa feia e velha, com verrugas na ponta do nariz comprido e bicudo! começaram a gritar ao mesmo tempo que a bruxa esbracejava. Queriam falar, mas tinham perdido a voz com o susto que apanharam!
A bruxa mais rápida pegou na sua vassoura e transformou-os em estátuas de pedra!
Com o passar dos dias a bruxa apaixonou-se por Joringuel e voltou a devolver-lhe a forma humana, depois de lhe lançar um feitiço para ele se apaixonar por ela, mas a bruxa não esperava que o feitiço não fizesse qualquer efeito, pois o seu amor por Jorinda era mais forte que qualquer feitiço!
Quando Joringuel se apercebeu que o feitiço tinha sido quebrado, correu e alcançou a vassoura primeiro que a bruxa má e transformou-a, sem saber como, num corvo e meteu-o dentro duma gaiola e instantaneamente Jorinda voltou à sua forma natural, a vegetação em volta do castelo transformou-se em flores lindas, com cores vivas, os gatos transformaram-se em crianças, que a bruxa tinha raptado e Jorinda e Joringuel, finalmente, casaram-se e viveram felizes para sempre.
Sara Alidina, 6ºE

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"