"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

30/12/10

Desejo-vos...

Frases de ano novo

Tenho a sorte de ser Mãe de duas lindas meninas e de viver rodeada de crianças até ser velhinha, por ser professora...Assim, tenho a sorte de receber mimos e sorrisos diariamente e isso basta-me para ser feliz!
Para 2011 só desejo ter saúde e coragem para ultrapassar os momentos menos bons, pois tudo o resto já recebi da vida: o amor das minhas filhas e ter a melhor profissão do mundo!
Quero agradecer aos meus pais, por tudo o que têm feito por mim e por estarem a meu lado, sempre, em tantos momentos difíceis, mesmo quando eu os faço sofrer!
Quero agradecer à minha irmã, pelo apoio incondicional.
Quero agradecer por ter uma família...com quem posso contar.
Quero agradecer pelos amigos verdadeiros, pelos meus alunos, por ter o que comer e por ter forças para lutar e voltar a erguer-me, sempre que tenho de o fazer.
Desejo a todos aquilo que desejo para mim mesma. E não se deixem abater perante os momentos maus, façam o favor de lutar para ser feliz...A vida passa a correr, temos de aproveitar aquilo que realmente interessa...o resto, bem o resto, mais vale apagá-lo.

28/12/10

Parabéns, minha flor!

Há onze anos...

Sentia-me a mulher mais feliz do mundo! Tinha realizado o sonho de ser Mãe, nasceu a minha primeira princesa, que me tem dado forças para enfrentar tudo: Obrigada, Filha!

22/12/10

A todos, Feliz Natal!

Este lindíssimo presépio não é de alunos meus, mas sim do 6ºB da nossa Escola e vale a pena mostrá-lo...Está divino!
Que o nosso Natal possa ser vivido assim, na simplicidade do amor e da família. Desejo aos meus alunos um Natal muito docinho, com alegria e saúde, pois os melhores presentes são esses...e os amigos, a família...aqueles que gostam de nós.
Feliz Natal também aos meus amigos, colegas e todos aqueles que me visitam, mesmo sem me conhecerem...
Feliz Natal aos Encarregados de Educação, que têm estado do meu lado, em especial à Cláudia, mãe do Gonçalo, à Sofia, mãe da Alice e da Mariana e à mãe do Fábio, também Sofia, porque se tornaram muito mais que mães dos meus alunos...tornaram-se amigas, que me rodeiam de carinho e me ajudam quando preciso.

19/12/10

Feliz Natal!


Esta imagem mostra bem o espírito de Natal: união, família, Amor...Foi feita pelo meu 5ºD em EVT. Com ela desejo a todos os que me amam, um Natal doce e feliz.

15/12/10

Mais cartazes...de Natal.

do Pedro, 6ºG


do Rúben, 6ºG

... da Margarida, 5ºD

14/12/10

Gonçalo: fica bom, depressa!

Sem ti...a turma não é a mesma! Já sinto a tua falta! Fica bom, depressa...Beijinhos da DT e dos teus colegas.

12/12/10

As três irmãs e o livro encantado!

Era uma vez uma ponte que ia dar a uma biblioteca mágica, mas essa ponte era guardada por um sapo falante e sábio!
Longe desse mundo viviam três irmãs, que praticavam ballet.
Um dia tiveram de tomar uma decisão: ir com o pai, para outra terra distante, ou ficar com a sua mãe e continuar a praticar ballet.
Decidiram ficar e continuar com o seu sonho de ser grandes dançarinas.
Mas com o tempo, a mãe deixou de poder pagar as aulas de ballet e as filhas tiveram de desistir.
Passado algum tempo, esqueceram-se desse passatempo, mas estavam muito aborrecidas, sem nada que lhes ocupasse a mente!
Decidiram ir passear e, após muito andarem, encontraram a tal ponte e depararam-se com o sapo falante.
Quiseram atravessar a ponte, mas o sapo inquiriu:
-Qual é a coisa, qual é ela que nasce grande e morre pequena? Têm três tentativas...
As duas irmãs mais velhas não conseguiram acertar.
-Só têm mais uma tentativa! "Rabit", "Rabit", Rabit"...
De repente a mais nova perguntou:
-Alguém viu o meu lápis? É que preciso mesmo dele!
-Está correcto! É o lápis! Podem passar pela ponte, mas não mexam no livro velho e castanho, que está na estante de baixo!
-Sim, senhor sapo!
As irmãs estavam a adorar a aventura! Com curiosidade, já na biblioteca foram abrir o livro que dizia a seguinte lengalenga:"Conto, conto, pim, porém, sapo, sapo, imortal!"
E...nessse momento, ao acabar de ler, viram a sua vida passar-lhes toda diante dos olhos e as três irmãs transformaram-se em imortais!
Bruna e Rita Nunes, 5ºA

Concretizar o desejo da magia!


Olá, sou a Joana Anselmo. Lembram-se de mim? Bem, venho cá contar uma história, sou narradora e, como é sobre mim, eu conto-a na 1ªpessoa, por isso sou narrador participante! Isto que vos sirva, para estudar para o teste de Língua Portuguesa!
Vamos lá começar a história...
"Quando eu era pequena, a minha mãe ofereceu-me uma lâmpada e eu fiquei meio aparvalhada! Para que quereria eu, uma lamparina?
Bem, esta parte é confusa, por isso atenção!
Pensei que era a lâmpada do Aladino, por isso, comecei a esfregá-la e foi então que me apareceu um génio e disse:
-Muito bem, menina, três desejos e a felicidade acontece!
Eu, claro, fiquei admirada! Mas desde quando é que existiam génios?
Bem, eu vou contar-vos um segredo: eu sempre acreditei em magia!
Então perguntei-lhe:
-Muito bem, só uma questão, tu és real?
-Por que não haveria de ser?Ora essa! Se estou aqui, é porque sou! Mas porque perguntas?
-Eu sempre acreditei em tudo o que é mágico, por exemplo que tudo no mundo inteiro, falava, mas isso nunca aconteceu, por isso não acredito que sejas real!
-Sempre a mesma conversa da magia e depois, nós génios, é que apanhamos com os sermões! Mas afinal como te chamas, senhora resmungona?
-Chamo-me Joana e tu, coisa verde?
-Coisa verde?! Já te dou a coisa verde! Chamo-me Belgra e despacha-te que não quero ficar aqui para sempre!
-Desejo que no meu mundo, tudo seja mágico. Segundo desejo: desejo ter asas e voar pelos céus, terceiro: desejo que todos concretizassem os seus sonhos e sejam bons.
-Alto lá! Pediste dois desejos, no terceiro desejo!
-Oh, desculpe, só queria que pessoas como tu, fossem mais simpáticas!
-Eu sou simpático!
-Com o teu feitio? Não sei!
-Está bem, concretizo esse. E agora que concretizei os três desejos...Adeus!
-Espera! Não podes desaparecer, agora todos são mágicos, já podes andar à vontade.
-Tens, razão!
A partir daí, tornamo-nos grandes amigos.
Oh...desculpem, esqueci-me de mencionar que a minha história tinha sido um sonho! Desculpem lá!"
Vemo-nos no próximo capítulo da minha imaginação, porque escrever e inventar histórias é cá comigo!
Joana, 5ºD

10/12/10

Balanço do 1ºPeríodo...

Estamos quase a chegar ao final da primeira etapa deste ano lectivo. Sinto-me bastante cansada, mas isso é normal em todos os professores, sobretudo nesta fase final. Contudo, faço um balanço bastante positivo e há muitas actividades que me ficarão na lembrança e que sempre adoçam as minhas lembranças.
Uma dessas lembranças é a sensação maravilhosa de ouvir textos da autoria dos alunos do 5ºD. Há muito não tinha alunos com esse dom da escrita! Por vezes, esquecemo-nos de tudo, nos dias em que eles lêem os seus textos. Parece magia, mesmo de verdade! Tudo desaparece e parece que estamos num mundo encantado! A turma inteira fica em silêncio (o que também é raro, nos dias que correm!), para ouvir os textos, uns dos outros...Eu, bem eu, sinto-me nessas aulas como se fosse uma criança encantada/enfeitiçada pela magia e pelo sonho que transparece da escrita deles!
Vou recordar sempre alguns dos trabalhos de vários alunos, para a Exposição dos trabalhos de Outono e de Natal. Como sabem, recebi trabalhos lindos! Alguns passam a integrar os lados laterais do meu Blog.
Na verdade, os momentos menos bons (que não foram assim tantos!), facilmente se apagam diante das lembranças doces dos meus alunos.
Sorrio, cada vez que me lembro dos "meus pequenos actores/actrizes", a representar o diálogo inventado, a partir do conto tradicional:"A Velha e a cabaça", na turma deles e mesmo na dos outros, pois o 5ºA foi ao 5ºD e o 5ºD foi *à turma A e ao 6ºG!
E depois há as outras coisas, as mais pequeninas, mas tão importantes: a cumplicidade que criei com os meus alunos, os afectos...Ainda esta manhã me senti tão especial, quando o João, o meu menino autista, para somar, contava os meus dedos e me deu um beijo, porque lhe dei caramelos no fim da aula!
Esses momentos únicos, que todos os professores têm a sorte de viver, esses fazem desta profissão a melhor do mundo. Não há nada que pague viver rodeada de crianças e adolescentes.
Obrigada a todos os meus alunos.

O Diabo e o Gato Invisível!

Não se assustem...Trata-se apenas de mais uma história, construída em grupo, no 5ºA, a partir de um jogo de cartas! Curiosos? Então cá vai:
Num jardim, que mais parecia um labirinto, situado numa terra longínqua, chamada terra dos pequenos diabretes, vivia um diabo chamado Alfredo.
Alfredo sofreu uma maldição e ficou mudo! assim, do dia, para a noite! Ficou inconsolável! Desesperado, partiu em busca de uma cura. Pelo caminho, encontrou um gato muito estranho, que lhe chamou a atenção, pois tinha óculos! Imagine-se, onde já se viu um gato com óculos?!
E falava, o gato! Logo disse que se chamava Charlie e queria ser amigo do Diabo Alfredo. Este decidiu voltar para casa com o gato, porque queria descobrir o mistério! Ali havia "gato de certeza"!
De noite, sorrateiramente, o diabo tirou os óculos ao gato e colocou-os...Tornou-se invisível! E ser invisível, afinal, não é nada fácil! Alfredo sentiu-se terrivelmente só! Além de mudo, agora ninguém o via!
Quando já pensava não encontrar solução alguma, sentiu a voz do gato que se aproximava:
-Eu sou o único que te consegue ver, pois os óculos pertencem-me! Eles têm poderes mágicos, mas só funcionam comigo. Eu quis ser teu amigo, mas tu resolveste enganar-me, tirando-me os meus óculos!
Alfredo pegou num pedaço de papel e escreveu: "Perdoa-me! Foi mais forte que eu! Queria descobrir o teu segredo, não resisti! Dava tudo para voltar a falar e ser visível!"
O gato aproveitou e disse:
-Se parares de fazer diabruras e deixares de incomodar as pessoas, eu posso realizar esses desejos! Ah...e claro...os meus óculos, por favor!
Assim se fez, o diabo devolveu os óculos e tornou-se bonzinho. O gato cumpriu a promessa. Agora o Diabo "falava pelos cotovelos" e tinha um grande amigo: o gato!
Tomás, Ivo e Francisco

09/12/10

E da Leila...também chegam os votos de Feliz Natal!



Um anjo vem anunciar a Boa-Nova...





...o nascimento do nosso Salvador...E Boas Festas, para todos!
Este anjo chegou até nós, pelas mãos do Gonçalo Cavaco, da minha Direcção de Turma...um daqueles alunos que nos dá sempre mil motivos para sorrir e acreditar que vale a pena ser professora! A mãe dele, que tem mãos (e coração) de fada, um dia disse-me que o nosso maior desafio está em motivar aqueles que não gostam da escola e, claro que, tem razão. Faço disso a minha luta diária, mesmo naqueles dias em que não estou a 100%, mas agradeço a Deus pelos outros alunos também, como o Gonçalo que nos ajudam a ultrapassar os momentos de desânimo...e nos fazem seguir adiante, pensando que haverá sempre quem nos faça sonhar.
Obrigada, Gonçalo, a ti e à tua mãe.

A Princesa e o espelho Mágico!

Para lá das montanhas, existia um Reino, onde a rainha deu à luz uma linda menina.
Os anos foram passando, sempre em paz, mas a princesa gostava muito de aventuras e achava a vida nesse Reino muito aborrecida! Quando fez quinze anos, desceu à aldeia e ouviu a conversa de duas vizinhas:
-Sabias que no alto das montanhas existe um tesouro? Tenho pena de não ter coragem de ir procurá-lo!
A princesa ficou maravilhada, porque já tinha alguma coisa para fazer...Sentiu logo a tentação de ir procurar esse tesouro.
Foi ao castelo procurar as coisas que precisava de levar consigo e partiu.
Começou, então, a escalar a montanha, mas quando chegou ao cimo viu que um touro estava a guardar a entrada da montanha!
Ficou assustadíssima, mas reparou que o touro tinha um pico na pata. Com calma, a princesa retirou-lhe o pico da pata e o touro ficou agradecido, deixando-a passar.
A princesa tentou abrir a porta, mas não conseguiu, mas descobriu uma chave mágica, que lhe deu passagem.
Lá dentro havia um espelho e, mal a princesa olhou para a sua imagem reflectida no espelho, viu um brilho muito intenso, era o brilho do tesouro!
Mas a surpresa não ficou por aqui, deu um beijo no espelho, por estar louca de felicidade e...eis que o espelho se transformou num belo e formoso príncipe!
Regressaram ao castelo e casaram-se...a princesa descobriu que o Amor era melhor que o tesouro!
Mariana e Nuno, 5ºA, a partir da "Arca dos Contos"
PS: As palavras destacadas foram a base de construção de texto

07/12/10

Hoje...


Tive um dia muito intenso e cansativo. Entreguei as fichas de avaliação, tentei fazer a correcção, mas andamos todos cansados!
No 1ºtempo, três alunos do 9ºAno fizeram uma surpresa ao 5ºA: vieram contar-lhes uma pequena história de Natal, sobre as tradições natalícias. Esta troca e partilha entre os mais crescidos e os "mais novinhos" é realmente uma ideia interessante. O 5ºA retribuiu com um poema em Inglês, que todos traziam na mão, logo cedo, conforme a professora de Inglês lhes pediu.
Depois, Estudo Acompanhado, onde nada me tem corrido como desejaria. Felizmente, o meu colega tem sempre um trunfo na manga! Há dois anos seguidos que tenho a sorte de trabalhar com ele em sala de aula.
Português Língua Não Materna? Tive de alterar e improvisar. Duas das alunas, já de 7ºano pediram para lhes explicar os graus dos adjectivos, porque iam ter teste de Língua Portuguesa.
Almoçar a correr com a Sara...6ºG: várias coisas ao mesmo tempo, euforia de alguns com o resultado dos testes; o Claudino, o Roberto e o Fábio a resolver fichas de assuntos mais fáceis, a ver se acompanham...tentar corrigir os testes, mas aqueles que sabem os assuntos, dificultam a tarefa de se explicar aos que ainda não conseguiram...muita conversa pelo meio, pois parecem ter necessidade de falar comigo...ou será de propósito, para trabalhar menos? Mas...mesmo quando me zango, passa-me logo! Às vezes, acho que sou pior que eles, pois não consigo zangar-me mesmo!
Ajudar um aluno autista a descobrir nomes de frutos numa sopa de letras e a escrever as palavras...Será que o estou a ajudar? O Francisco e o Pedro zangaram-se, tive de intervir...Precisava que o dia tivesse mais horas...
Tanta, tanta coisa! Deixei a Sara a estudar Ciências numa pastelaria junto à escola e fui à Reunião de Directores de Turma! Só me perguntava como vou eu fazer para as faltas do Elvis, que nunca veio "baterem certo" com as aulas dos meus colegas, que se esquecem de lhe marcar falta no computador!
Ir buscar a Sara, depois a Sofia que só se queixava de ser quase a última da sala dela! Ir comprar qualquer coisa para fazer o jantar...fazer o jantar! Lavar louça, olhar para o caos em que se encontra a minha casa, mas não ter forças nem coragem para arrumar...Sentar-me exausta 5 minutos, o suficiente para a Sofia me adormecer no colo...o momento mais doce do meu dia...-la na cama, hoje sem sequer lavar os dentes!
E queria estar com a Sandra, a quem o mar "roubou" um irmão e com a Ilda, que perdeu hoje o pai, mas não posso...não posso, porque tenho as meninas e estamos sozinhas...Às vezes, sinto vontade de chorar...depois, olho para as minhas princesas, os meus anjos...ou para o sorriso dos alunos e essa dor passa...Mas custa não poder estar com uma amiga que precisa de nós...E... vou ver as minhas duas meninas, para que as lágrimas deixem de querer saltar-me dos olhos! Hoje precisava de mais mimos!

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"