"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

24/04/10

Revolução!

Revolução

Como casa limpa
Como chão varrido
Como porta aberta

Como puro início
Como tempo novo
Sem mancha nem vício

Como a voz do mar
Interior de um povo

Como página em branco
Onde o poema emerge

Como arquitectura
Do homem que ergue
Sua habitação

Sophia de Mello Breyner Andresen, in "O Nome das Coisas"

1 comentário:

IC disse...

Querida Isabel
Vou agora tratar do 25 de Abril no meu blogue. Mas vim dizer-te que não estranhes que ande bastante arredada das visitas aos amigos da blogosfera. É por falta de disponibilidade devido ao estado de saúde da minha mãe (96 anos). Embora tenha arranjado assistências de confiança em casa dela, inclusive para durante a noite, há tempos que não cobri para ficarem para mim, além de que ando preocupada com ela, pois às vezes desobedece e teima em tentar deslocar-se em casa sem ajuda, e uma queda é muito perigosa.
Muitos beijinhos.

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"