"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

10/12/10

O Diabo e o Gato Invisível!

Não se assustem...Trata-se apenas de mais uma história, construída em grupo, no 5ºA, a partir de um jogo de cartas! Curiosos? Então cá vai:
Num jardim, que mais parecia um labirinto, situado numa terra longínqua, chamada terra dos pequenos diabretes, vivia um diabo chamado Alfredo.
Alfredo sofreu uma maldição e ficou mudo! assim, do dia, para a noite! Ficou inconsolável! Desesperado, partiu em busca de uma cura. Pelo caminho, encontrou um gato muito estranho, que lhe chamou a atenção, pois tinha óculos! Imagine-se, onde já se viu um gato com óculos?!
E falava, o gato! Logo disse que se chamava Charlie e queria ser amigo do Diabo Alfredo. Este decidiu voltar para casa com o gato, porque queria descobrir o mistério! Ali havia "gato de certeza"!
De noite, sorrateiramente, o diabo tirou os óculos ao gato e colocou-os...Tornou-se invisível! E ser invisível, afinal, não é nada fácil! Alfredo sentiu-se terrivelmente só! Além de mudo, agora ninguém o via!
Quando já pensava não encontrar solução alguma, sentiu a voz do gato que se aproximava:
-Eu sou o único que te consegue ver, pois os óculos pertencem-me! Eles têm poderes mágicos, mas só funcionam comigo. Eu quis ser teu amigo, mas tu resolveste enganar-me, tirando-me os meus óculos!
Alfredo pegou num pedaço de papel e escreveu: "Perdoa-me! Foi mais forte que eu! Queria descobrir o teu segredo, não resisti! Dava tudo para voltar a falar e ser visível!"
O gato aproveitou e disse:
-Se parares de fazer diabruras e deixares de incomodar as pessoas, eu posso realizar esses desejos! Ah...e claro...os meus óculos, por favor!
Assim se fez, o diabo devolveu os óculos e tornou-se bonzinho. O gato cumpriu a promessa. Agora o Diabo "falava pelos cotovelos" e tinha um grande amigo: o gato!
Tomás, Ivo e Francisco

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"