"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

06/02/11

Mais uma história sem U, mas não a da lebre!

Estava o dia mais maravilhoso de todo o verão e o coelho foi à colheita semanal de ervas e coisas rijas. Foi à colheita e cabeça no ar como ele é, deixa a porta aberta.
Por ali passara a cabra, que aproveitara a porta aberta para tomar posse do terreno.
Depois do coelho voltar da colheita, observara a porta e esta, estava fechada e vira algo lá dentro a mover-se!
O Coelho, então, tenta falar com a coisa má, mas recebera como resposta:
- Nobre nome recebi, Cabra maltês! Se entrares, faço-te em três!
Desesperado, o coelho foi pedir socorro ao boi, que depois de atento à história, dissera:
-Nem pensar! Isso é perigoso demais!
Então o coelho, experimentara o cão e o gato, mas também eles disseram não!
Triste, o coelho sentara-se em certa pedra e chorava, mas a formiga seria a salvação!
A formiga decide apoiar o coelho e tirá-lo do problema. Foi até casa do coelho e falara com a cabra, mas esta dissera a mesma lengalenga! A formiga entra por debaixo da porta e picara a cabra com tamanha garra e a cabra desaparece a sete pés!
O coelho e a formiga rabiga tornaram-se grandes amigos e acabaram com a algazarra da cabra, festejando na melhor festa de chá do dia.
Joana, 5ºD
Além de ser um óptimo exercício de treino e atenção, de criatividade e escrita, a história da Joana é excelente para rever o Pretérito mais-que -perfeito!
A mim, parece-me não haver a letra U...mas se nos escapou algum U...avisem, como um leitor atento descobriu há dias.

3 comentários:

Maria da Luz Borges disse...

Não descobri u nenhum, mas mesmo que tivesse descoberto, nunca o denunciaria, pois quem consegue pôr em prática um exercício destes, merece ser elogiado.
Patab+éns à Joana e à sua professora
Luz

Isabel Preto disse...

Bondade tua, minha querida Luz. Tive um fim de semana horrível e ao transcrever o texto nem tinha percebido que afinal ainda havia a letra U, várias vezes, mas a turma hoje logo cedo, alertou-me e corrigiu o texto.
Afinal, o texto da Joana ainda serviu para um excelente exercício de correcção colectiva.
Beijinhos e obrigada por nunca nos abandonares.

VERA DE VILHENA disse...

Olá Isabel!
Mas que bom espreitar-te aqui e encontrar estes textos! Os teus alunos estão de parabéns e a professora também!
Quanto ao meu blog e ao post, aproveito para dizer que só hoje encontrei um comentário teu não moderado, que acabei de publicar. Estavas mesmo cansada, he he he... os dois erros (dois "U's!) continuam lá, impunes! :)
O "come" não existe, já devias estar com os olhos em bico, a trocar dois "erres" por "m"! Sim, tenho "aflição", mal escrito,oops!, foi de transcrever o texto à pressa para o computador. Muitos parabéns mais uma vez pela iniciativa e resultados!
Um grande beijinho,
Vera

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"