"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

09/02/11

Os três leitões!

Sim...não é a história dos três porquinhos, pois tenho de escrever a história sem a letra U!
Então cá vai:
António, João e Pedro eram três leitões. Resolveram fazer as respectivas casas. O António ia fazer a dele com palha, mas o João disse:
-Vamos fazer as casas com madeira! É melhor!
-Não!
-SIM!
-NÃO!
-SIM!
Pedro ao ver os dois irmãos gritar, disse:
-Grande ideia! E se vocês os dois fizessem casas diferentes? António, fazes a casa de palha e o João, fá-la de madeira!
-Ok-gritaram os dois ao mesmo tempo.
Passadas três semanas, a casa do António, do João a do Pedro estavam prontas! A do João, era de madeira, a do António, era de palha, mas a do Pedro era de tijolos.
De repente, na casa do António aparece o lobo Dionísio e diz:
-António, abre a porta!
-Não, Dionísio, és o lobo mais feio, gordo e malvado do planeta!
O lobo irritado com essas palavras, sopra e a casa foi pelos ares.
António corre para casa do irmão:
-O lobo Dionísio vem aí, para nos comer.
-João, António, abram a porta! Se não...Ah, Ah, Ah, irão para a minha barriga!
Dionísio sopra e a casa vai pelos ares! Ambos os leitões correm agora para casa de Pedro:
-Abre a porta, se não vão direitinho para a panela!
-Nem penses, nós não vamos abrir a porta!
Então Dionísio sopra três vezes, mas a casa nem se move!
-Entro pela chaminé!-afirma convencido o lobo!
Nisso, António põe a panela a ferver e Dionísio aterra em cima e é a vez dele voar pelos ares!
Patrick, 5ºD

2 comentários:

Anónimo disse...

A tua história está muito engraçada.
Coitado do Dionisio!!!!

Rosa Carioca disse...

Gostei do que li e voltarei mais vezes, com certeza!

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"