"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

25/08/11

"Não digas nada à mamã" e "Quando o papá voltar"

Numa semana, "devorei estes dois livros" de Toni Maguire. O segundo é a continuação do primeiro e a leitura simples e tocante prende-nos até à última página!
A infância de Toni terminou quando ela tinha apenas seis anos e o seu pai lhe roubou a inocência. Já adolescente e após anos de abusos sexuais, ela encontrou por fim a coragem para o enfrentar, conseguindo que fosse condenado à prisão. Toni acreditou então que podia ter uma vida normal. A sua relação com a mãe floresceu, bloqueando por completo as más recordações. Mas, dezoito meses mais tarde, Toni chega a casa e encontra o pai sentado na sala de estar. Foi nesse momento que percebeu que o pesadelo não terminara e que a mãe esperara ansiosamente pelo regresso do marido.
Sozinha e traumatizada, Toni saiu de casa e mergulhou numa profunda depressão, tendo acabado por ser internada num hospital psiquiátrico. E, quando já ninguém acreditava na sua recuperação, ela começou a melhorar. A sua enorme força de vontade permitiu-lhe começar de novo e, através do seu testemunho, alertar e ajudar todos os que, como ela, são vítimas inocentes das pessoas em quem mais confiam.

11/08/11

Os amigos são para sempre!

Por vezes, não me apetece fazer nada, nem sequer ir à praia...Afinal, estou de férias. Sempre posso decidir não fazer nada! Acordar tarde, remexer nas minhas recordações e...eis que encontro um texto de um aluno do 6ºG...Um sorriso aparece-me nos lábios, ao recordá-lo. Rebelde, com um coração de ouro, que adorava ler...desde que os textos não fossem da sua autoria!
"Era uma vez...
um menino chamado Guilherme, que tinha um cão chamado Tobias, de quem nunca se separava. Um dia foram a um parque infantil e Tobias perdeu-se. Guilherme estava a ficar maluco de tanto o procurar, só pensava no que podia acontecer a Tobias, o seu melhor amigo.
Passou um dia, passaram dois, três e...nada de Tobias!
Nunca desistiu, mas começou a perder a esperança. Já tinha feito de tudo...até na lixeira procurou.
Só havia mais dois sítios, onde Tobias poderia estar: na sua antiga casa ou numa pequena cabana ao pé da fábrica de gelados.
Guilherme decidiu começar pela antiga casa, tinha sido aí que se conheceram e tornaram grandes amigos.
Estava com uma forte esperança que Tobias estivesse aí, já que fora lá que nascera e crescera...
Quando chegou, teve nova desilusão, porque percebeu que tinha chegado tarde! Ainda dava para ver as marcas das patas de Tobias marcadas na lama fresca.
Desatou a chorar, como se o mundo fosse acabar, mas lembrou-se do seu fiel cão que faria qualquer coisa por ele. Limpou as lágrimas e lá foi ele, com mais determinação do que nunca.
Depois de virar a esquina para a fábrica de gelados, viu o seu cão estendido no chão, todo sujo, doente e com ar de quem não come há muito tempo!
Quando Tobias o viu, correu com as forças que ainda lhe restavam para os braços de Guilherme, este soltou o maior sorriso que alguma vez tinha mostrado e correu também para Tobias.
Quando estavam perto um do outro, Tobias, que estava super sujo, saltou para os braços de Guilherme e este nem hesitou, deu-lhe logo um grande abraço!
A única coisa que importava no momento era a segurança do seu cão.
Depois de tanto esforço, encontrara o seu cão e nunca mais o largou, porque os verdadeiros amigos não se esquecem e continuam para sempre no coração.
Por mais dificuldades que se tenha, um amigo é um amigo e um verdadeiro amigo dura para sempre.
Mas você sabe como é que eu reajo de cabeça quente, reajo sem pensar como se nada interessasse no momento, só eu e a minha teimosia, que não me leva a lado nenhum, pelo contrário, prejudica-me.
Por isso, peço-lhe as minhas sinceras desculpas...lembre-se que estará sempre no meu coração e nunca vou esquecer que foi minha amiga e me ajudou nas alturas difíceis."
Também eu, nunca te esquecerei...quero que saibas que esta foi a mais linda forma de alguém me pedir desculpa. E tens razão, os amigos de verdade, são para sempre.

05/08/11

Praia...

Quem disse que férias é só no estrangeiro? Eu tenho andado só por perto e sinto a alma lavada de sol, mar e praia...de amigos e boas companhias.
Encontrei a Rita na Fonte da Telha e ontem passei um dia maravilhoso na Lagoa de Albufeira, com os melhores amigos do mundo!
Durmo, quando me apetece, levanto-me às horas que quero...Vou ao teatro ou ao cinema, organizo coisas em casa, Encontro amigos...Não poderia sentir-me mais feliz. Férias é isso mesmo, estar de bem consigo mesma.
Hoje, por exemplo, mesmo em casa, a fazer um bolo, a alegria foi total. As cozinheiras foram as minhas princesas. De resto, posso finalmente ler o que tiver vontade e ver todos os filmes que quiser!
Boas férias, onde quer que estejam e...divirtam-se.

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"