"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

26/09/11

Se eu fosse um cão vadio!

Hoje, na minha Direção de Turma, alguns alunos surpreenderam-me ao ler um texto elaborado em casa, pois sendo do 5ºano, não se saíram nada mal...embora, como em todas as turmas, nem todos tenham cumprido com a tarefa.
Deixo-vos com dois textos: um da Inês, que tem imenso jeito para poesia e lê com tanta expressividade, que me deixou encantada; outro do Carlos, que chegou há pouco de Angola e está cá a viver com os tios. É um homenzinho, que sente falta dos pais, mas diz que aqui terá um futuro melhor...e eu acredito, pois parece muito empenhado e quem luta...consegue.
" Se eu fosse um cão vadio,
ladrava, ladrava, para o ar
E ninguém
Me conseguiria parar!
Se eu fosse um cão vadio,
De dia nadava no mar...
E à noite
Passeava ao luar.
Andava de porta em porta
À procura de alguém
Com quem ficar...
Se não a encontrasse, teria de me desenrascar.
Alimento não me ia faltar!
Fazia um beicinho fofinho
Para as pessoas
Conseguir encantar.
Teria dentes afiados
Abria a boca...iam ver
Como cão vadio que era,
Tinha unhas para roer!
Estava sempre a fugir do canil
Gostava da vida que tinha
Perguntavam-me os outros cães
Se podiam ter uma igual à minha!"
"Sou um cão preto e castanho de orelhas compridas e grandes!
Vivia na casa dos meus donos, mas com o tempo fui crescendo e tornei-me maior...Como a casa era pequena, puseram-me fora de casa. Lá fui eu todo triste, num dia em que chovia muito!
De repente, encontrei um cantinho e aconcheguei-me...No dia seguinte, acordei e, ao atravessar a estrada ia sendo atropelado, mas o senhor que ia ao volante, travou de repente e eu lá passei para o outro lado.
Comecei a passear e lá ao fundo avistei uma praia muito bonita, com rochas, búzios muito bonitos...fui para lá e dei um belíssimo mergulho e fiquei a nadar um pouco.
Mais tarde, continuei o meu passeio...por trás de mim, ouvi uns passos, virei-me e vi uma senhora que se encantou comigo e me agarrou, levando-me com ela para casa. Essa senhora deu-me muito carinho e a partir daí, os meus dias foram sempre bons."

4 comentários:

Xinha disse...

Isabelinha, este ano estás cheia de sorte com tão bons escritores!
Tu mereces e eles também em terem-te como professora.
Beijinhos da Xinha.

Isabel Preto disse...

Obrigada, pelo apoio e carinho. Sabe tão bem, saber que alguém lê o que escrevemos!
Beijos do tamanho do mundo, para uma amiga muito, muito especial.
Obrigada, Xinha.

IRIS SILVA disse...

Olá Professora,
Já descobri uma maneira de falar consigo quando me for embora.
Um beijinho grande da Íris do 5º A

Isabel Preto disse...

Olá princesa! Fico contente, por comentares o blog e, sim, é uma boa maneira de falares comigo. Custa-me tanto, ver-te partir! Espero que nunca te esqueças de mim. Beijos...Depois, dou-te outras formas de me contactares.

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"