"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

20/11/11

O professor Sabichão falou de preposições...


Professor Sabichão- (...) deixem-me cá apresentar: sou o professor Sabichão, que tem tudo sempre à mão!

Menino Aniceto – E eu sou o Aniceto, que gosta de se armar em esperto!

Professor Sabichão – Ora, ora…ainda nem comecei a aula e já cá tenho um engraçadinho! Não me fazia falta mais nada!

Menino Aniceto – Calma, “stôr”, desculpe…eu queria dizer que o menino Aniceto responde sempre tudo certo!

Professor Sabichão – Assim, sim, já nos entendemos…que eu cá gosto de gente inteligente. Diga-me cá, sabia que hoje a lição é sobre as preposições? Já ouviu falar?

Menino Aniceto – Com a crise que p´ra aqui vai, quem não conhece as prestações?! Lá em casa, não se fala de outra coisa! Ele é o carro a prestações, a casa…e agora até a comida!

Assim começa um texto da minha autoria, que costumo usar aquando das preposições...os fantoches, ao contrário do que se possa pensar, são para qualquer idade e funcionam como elemento facilitador das aprendizagens.
Na última aula do 6ºD, a Beatriz Calado e a Joana apresentaram o texto, com a ajuda destes dois fantoches, que conseguiram fazer sorrir a turma, já que o texto, de forma cómica e atual, introduzia o assunto das preposições.
Depois, foi a vez do João Caeiro e do João Mateus e, embora o João Mateus tenha exagerado um pouco no seu papel de "professor Sabichão", o certo é que os alunos aprenderam preposições simples e contraídas, de forma muito agradável, pois como se costuma dizer..."a brincar, também se aprende", sobretudo quando são os alunos o centro dessas brincadeiras...eu, praticamente, só preparei a aula...o resto fizeram-no eles.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"