"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

25/01/12

Um sonhou a preto e branco ou talvez...não!

A partir de uma frase, que "roubei" à Teresa Martinho, uma aluna escreveu este texto, que prometi divulgar...mas o tempo nunca me chega para realizar os sonhos todos deles e...demorei muito a partilhar a escrita da Catarina...Cá vai, com um pedido de desculpas, pela demora...

"Era uma vez um sonho muito infeliz, porque nunca ninguém o tinha sonhado..."

...nesse sonho só existiam coisas más, ele era o mais triste dos sonhos, o mais solitário. Ninguém sabia que aquele sonho tão solitário, era também o mais simpático.

Nunca ninguém se importava com ele, até ao dia em que uma menina o sonhou!

-O sonho era estranho! Era tudo a preto e branco!-desabafou a menina, quando contou aos pais, o que sonhara. Não sei, eram animais diferentes, estranhos, que eu nunca vi, era estranho!-continuou a explicar a menina.

Na noite seguinte, infelizmente, a menina teve um sonho idêntico: tudo a preto e branco, ela rodeada de coisas estranhas, jamais vistas!

E esses sonhos, melhor dizendo, pesadelos, foram acontecendo, noite, após noite...

Mas uma noite...tudo mudou. Ela sonhou com a família, os amigos e sentia-se imensamente feliz...Então, o sonho foi mudando de cor, deixou de ser a preto e branco, para passar a ter cores vivas e alegres, deixou de ter coisas estranhas e esquisitas, para ser o mais alegre e o mais bonito.

A partir dessa noite, o sonho deixou de ser infeliz e solitário e passou a ser alegre, graças à menina que se atreveu a ter sonhos cor de rosa.

Catarina M., 6ºA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"