"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

10/04/12

A Viagem Grátis!





Era uma manhã como outra qualquer, eu estava na rua e deram-me um papel que dizia:" Viagens Gratuitas, raspe e tente a sua sorte": Não havia nada a perder, raspei onde dizia prémio e começou a aparecer a palavra ganhou.

Fui perguntar ao senhor que andava a distribuir os papeis, como é que eu fazia para ganhar a viagem. Ele disse que era só apresentar o papel na bilheteira do aeroporto.
A viagem era nesse mesmo dia e tinha como destino umas ilhas do Oceano Pacífico.
Rapidamente cheguei a casa, fiz as malas, agarrei umas bolachas para comer até ao aeroporto e fui apanhar um autocarro.
Quando cheguei ao aeroporto disseram-me para ir para onde dizia excursões.
Lá já estavam várias pessoas à espera, até que apareceu um senhor com um chapéu e uma bengala que disse:
_ O avião já aterrou venham atrás de mim.
Eu e os outros viajantes fomos atrás dele e depois de andarmos um pouco chegámos ao avião.
Todos olhámos admirados, afinal o avião era pequeno, velho e com uma asa maior que a outra.
Quando entrei no avião eu só pensei: espero não enjoar.
Dentro do avião havia galinhas, os bancos eram de madeira e só três tinham cordas que serviam de cintos de segurança.
Entretanto a muito custo o avião começou a levantar voo.
A viagem ia demorar várias horas e não havia nada para os passageiros se distraírem nem casas de banho, nem comer, mas eu só pensava como seriam as ilhas.
Meia-hora depois começou um cheiro a queimado a vir da parte de trás do avião. Quando eu olhei para trás vi fumo a sair de um buraco com ligação ao motor do avião.
O piloto também não tinha grande orientação, depois de meia-hora a voar ainda estávamos ao pé do aeroporto.
O avião não parava de perder altitude, mas numa manobra arriscada e sem permissão para aterrar, o avião aterrou e toda a gente ficou bem.
Moral da história: Por menos que gostemos de uma viagem, ficamos sempre com algo para contar.

André Jorge, 6ºD

1 comentário:

Joana Anselmo disse...

Bem André como já vimos nas aulas tens com cada história mas a tua criatividade é enorme apesar de seres bastante discreto. Continua assim!

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"