"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

21/06/12

Para o 6ºA e D...Espero que tenha corrido bem!



A mim, cabe-me agora, novamente, a correção das provas...esperando que as minhas duas turmas me façam sentir orgulho.

19/06/12

O "meu" 5ºA...

Entrei de olhos vendados na sala...a última aula...quando me destaparam os olhos...A Inês colocou-me um colar, que ela mesma fez, havia dois bolos, um deles feito pelo Fábio, com a ajuda da avó e estas flores lindas, que me farão recordar deles, todos os dias...até ao próximo ano letivo.
Beijinhos grandes da vossa DT...até à gala do TOP, onde tenho quatro alunos excelentes.

08/06/12

O Golfinho...

Nas profundezas do mar,
Nada sem parar,
Um golfinho amarelo sorridente
Que comigo quis ficar

Peguei-lhe na barbatana,
E com ele fui brincar,
Aproveitei para confirmar…
Quanta beleza tinha aquele mar.

Vi peixes e peixões
Algas e mexilhões
Pequenos caranguejos
E grandes tubarões!

Jogamos à bola com uma concha,
Fomos almoçar ao castelo
Comemos algas com camarões
Mas que sitio tão belo!

Fizemos corridas
Montados em lindos cavalos-marinhos
Ganhamos os dois
Trocamos muitos sorrisinhos



Parámos um pouco para descansar
Mas aquele golfinho amarelinho
Tão jovem e bonitinho
Nunca estava cansadinho

Vimos passar uma sereia,
Tão bela e luminosa
Mas a sua cauda
Era bastante lustrosa!

Estava na hora de partir,
Mas não queria voltar
Tinha que o fazer,
Mas prometi regressar

Inês Costa, 5ºA

O arco-íris em versos

Era uma vez sete irmãos.
O mais velho era o vermelho e andava sempre com essa cor porque se zangava constatemente com os seus irmãos mais novos.

Detestava o anil
que andava sempre contente
cantarolando na floresta
Com o seu ar sorridente

O azul mais novo
estava sempre a consertar
as conchas partidas
que havia no mar

O verde o do meio
estava sempre mal disposto
sempre que via bolos pensava:
humm , que ar mais apetitoso!

O mais preguiçoso
era o laranja
Estava sempre deitado
e a comer canja

O amarelo cor do sol
estava sempre a trabalhar
de dia ainda mais
para o mar iluminar

A lilás a única menina
Era muito vaidosa
com os seus colares de pérolas
andava sempre luminosa

As sete cores do arco-íris
que tanto quero conhecer
Para um dia as visitar
num dia de lazer.

Inês Costa e Inês Mateus, 5ºA

O arco-íris

Era uma vez sete irmãos.
O mais velho era o vermelho que andava sempre zangado com os irmãos mais novos.
O amarelo parecia o sol que de manhã acordava todos os irmãos muito feliz.
Havia outro, sempre a comer todas as laranjas dos irmãos até que mudou de cor e passou-se a chamar cor de laranja.
O verde lembra-nos da relva que nos refresca.
O lilas dizem que nao faz nada mas ele tudo faz.
O anil é tão roxo que parece que comeu um mocho.
O azul é tão lindo omo o mar que parece que vai rebentar.
Bruna 5ºA

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"