"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

17/11/13

Memórias de um cão vadio...

Faço parte de uma família numerosa e nasci na rua.
Sempre fui muito brincalhão, tenho o pelo sujo por andar sempre a vadiar...As minhas orelhas são grandes, os olhos brandos e castanhos, a cauda comprida e adoro correr, correr muito e livremente.
Um dia chamei o meu pai e perguntei-lhe:
-Podemos ir passear na floresta?
- É claro, que sim!-Respondeu-me o meu pai.
Então eu e a minha família fomos dar uma volta pela floresta.
No entanto, eu distraí-me com um som e parei para ver o que era. Afinal, tratava-se apenas de um pica-pau! Porém perdi-me da minha família! Tentei descobri-la, mas nada! Decidi encontrar o caminho de volta para nossa casa, um lugar aconchegado debaixo de uma ponte, pois eu sou esperto e sabia que a família regressaria a casa...Assim, reencontrei a minha família!



Pedro, 7ºF

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"