"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

14/02/14

Um dia azarado...!!!!


         
Parecia uma segunda-feira normal mas nem tudo estava bem. Quando ia para o trabalho, perdi as chaves do carro e fui a pé. Quando cheguei ao meu escritório, só havia papéis e papéis e papéis..., havia papéis por todo o lado!

          Quando acabei de ler e assinar todos os papéis, decidi ir para casa. Nessa altura, começou a chover e não tinha guarda-chuva! Mas que dia tremendo! Ao chegar a casa, vi que não tinha luz, devido à forte trovoada que se fazia sentir! Lembrei-me  de ir ao sótão buscar o castiçal antigo que me foi deixado em herança pela minha avó e que, na altura, achei que nunca iria servir para nada. Quando entrei no sótão, tropecei nos patins do meu irmão e enfiei a minha cabeça no quadro dos meus antepassados. Para me ajudar a levantar, empoleirei-me numa estante de livros que  me caiu em cima. Desmaiei! 

          Não sei quanto tempo fiquei ali mas, quando acordei já era noite. Ao mexer a cabeça vi que tinha um "galo" e lembrei-me que tinha ido ao sótão buscar o castiçal. 

         Acendi o castiçal e saí do sótão e reparei que já havia luz e que a tempestade já tinha passado. decidi fazer um chá de camomila para poder deitar-me no sofá aconchegada a beber o chá  quentinho e com sorte adormecer e esquecer este dia!
  Bruna, 6ºE

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"