"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

05/03/14

Wall-E: crítica de Leandro 6ºI

Após entulhar a terra de lixo e poluir a atmosfera, tornando impossível a vida no Planeta, a humanidade passou a viver em naves espaciais.
O Plano era ficar no espaço, até poderem habitar de novo na Terra.
Wall-E, um robô antiquíssimo, limpa a terra e é o único que se mantém em funcionamento, guardando tudo num armazém.
Ele compacta o lixo existente no Planeta e forma torres enormes! Também coleciona objetos curiosos, mas vive sozinho.
Um dia uma sonda, chamada Eva, aparece na terra, vinda de uma das naves. Ambos acabam por se conhecer e Wall-E apaixona-se. Eva descobre que já se pode regressar à terra, graças a uma planta, que Wall-E lhe mostra...Acontecem, então, mil e uma peripécias no espaço, até poderem regressar finalmente à Terra.
O filme alerta-nos para os perigos que corremos, caso a humanidade não comece a cuidar do seu Planeta. Aconselho-o, pois tem momentos muito divertidos e romance.

1 comentário:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

O futuro depende
do que as nossas
crianças estão
aprendendo no presente...

Que o amor nos vista a vida,
com as suas mais intensas cores...

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"