"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

08/01/15

A Lenda da mansão assombrada



Numa pequena vila, lá para os lados do Alentejo, havia uma mansão onde viviam pessoas muito ricas e avarentas, pelo que ninguém gostava delas.
Reza a lenda que, numa noite, a casa foi assaltada por dois habitantes da aldeia, que incendiaram a mansão, provocando a morte dos donos. a casa foi reduzida a cinzas e, debaixo delas, ficaram enterradas todas as suas riquezas.
Certo dia, dois turistas ouviram falar dessa casa e passaram por lá.
-Lá está, aquela casa ou o que resta dela!
-Vamos, amigo.
Passaram pelas cinzas, até que um choro vindo do além, os assustou...
-O que é isto?
-Também não sei!
De súbito, uma pequena brasa reacendeu-se e ambos ficaram em chamas!
A vila, mal soube do acontecimento, começou a dizer:
-Morreram os verdadeiros donos desta riqueza!
O que é certo é que há quem acredite que aquele lugar está amaldiçoado e a alma dos habitantes da mansão se vingou da sua morte! Dizem que quem passar por lá, nunca mais será visto e sofrerá o mesmo destino dos dois turistas!

Carlos Raminhos e Diogo Valente

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"