"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

04/03/15

Carta do Cavaleiro à sua família

Veneza, 14 de março de 1485

Minha querida esposa,
Escrevo-te esta carta para te contar que já cumpri o meu sonho de ir rezar na gruta, onde Jesus nasceu.
Há mais de um ano que eu sai daí e as saudades aumentam a cada dia. A falta que sinto dos nossos filhos é tanta e a vontade de te ver é tão forte que nem sei como aguento!
Em Jerusalém visitei todos os lugares onde Jesus passou, rezei muito e, isso, ajudou-me bastante a suportar as saudades que sinto de casa.
Conheci um mercador muito influente, que me hospedou em sua casa. É da casa dele que te escrevo e estou maravilhado com esta cidade, que se chama Veneza.
Veneza é tão diferente da nossa Dinamarca! Aqui tudo parece uma miragem, tudo parece irreal! A cidade, nascida das ilhas, é construída sobre estacas. As ruas são canais onde deslizam estreitos barcos finos e escuros.Há palácios que parecem saídos das águas que refletem os mármores, as pinturas e as colunas. É tudo tão maravilhoso que não consigo descrevê-lo por palavras! Quando regressar, contar-te-ei tudo.
Em breve, vou partir para Florença e prometo estar de volta na noite de Natal, tal como te prometi. 
Vai tendo coragem e trata bem dos nossos filhos.
Despeço-me com o coração cheio de saudades.
Mil beijinhos do teu marido,
O Cavaleiro

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"