"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

28/11/15

La Luna: Short film Pixar


Certamente conhecem muitas profissões, mas aposto que nunca ouviram falaram dos Acendedores de Estrelas!
Antigamente, havia Acendedores de Estrelas. Tudo se passou num tempo remoto, onde as pessoas que o mereciam, podiam tocar as estrelas.
    Geralmente, esta profissão passava de geração em geração, como é o caso da história que vou contar.
    Havia um senhor já muito velhote, de longas barbas brancas, como o pai Natal, que exercera esta linda profissão e a ensinara ao filho. Chegara a vez de ambos a ensinarem ao pequeno Filipe.
    Numa noite escura, foram para o alto mar e esperaram que a lua aparecesse. Subiram pela escada dos sonhos, uma que nos leva ao Reino das Estrelas e começaram a tarefa de ensinar o Filipe, que, nessa noite, recebera um presente especial: uma boina, o presente mais precioso, pois era a prova de que Filipe seria o próximo Acendedor de Estrelas.
    O pai e avô tinham ideias diferentes e Filipe sentia-se confuso, sem saber bem qual dos dois imitar. Depressa descobriu que cada um de nós tem o seu próprio jeito e, quando uma estrela gigante caiu no Reino das Estrelas, Filipe pegou num martelo e partiu-a, transformando-a em mil estrelas cintilantes! Pai e avô sentiram um grande orgulho do neto e, mais tarde, de volta ao barco La Luna, assistiram ao mais maravilhoso espetáculo: o surgir de uma Lua diferente, feita de estrelas!
    Que bom, ser Acendedor de Estrelas!

5ºI

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"