"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

14/12/15

Quem tudo quer, tudo perde!



Era uma vez um esquilo que se chamava Tico, que um dia conheceu uma bela raposinha:
- Olá, comadre, que bela que és. E como é o seu nome? Meu ser nome Tico...Desculpe, Tico nome ser...Desculpe outra vez! O meu nome é Jerónimo, mas trata-me por Tico.
-Oh, que desastrado! O meu nome é Ana. podes tratar-me por amiga. Vamos conversar para a frente do charco.
A raposa Ana com os seus belos pelos a esvoaçar pelo ar, vermelhos e brancos, à mistura e com uns lindos olhos brilhantes, de cor verde, como uma esmeralda, olhou para o Tico e começou a cantar.
Mas, de repente, Tico viu uma esquila, que também era belíssima!
A raposinha apercebeu-se que o esquilo contemplava a outra e foi-se embora a chorar. 
A esquila viu que a raposinha tinha sido magoada e também lhe virou costas e Tico ficou sozinho!

Moralidade: Quem tudo quer, tudo perde!

Sílvia, 5ºJ

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"