"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

22/09/16

"Histórias Baralhadas"

   Era uma vez um jardim, um jardim normal como todos os outros, ou pelo menos aparentava ser...
      Esse jardim era muito calmo, as árvores davam maçãs deliciosas e sumarentas, as flores coloridas davam um perfumado aroma ao local e o relvado era muito suave, podíamos dormir lá longas sestas...O jardim era pouco frequentado, pois era de difícil acesso.
      Um dia a menina mais rica e mimada dos arredores ouviu falar dele e, como estava quase a fazer anos, pediu aos pais para ir lá fazer a festa. Convidou todos os seus amigos e fez vários convites que diziam:
                          De: Catarina Fina
                          Para: Todos os meus amigos
                      Assunto: Venham todos à minha festa, amanhã de manhã. Venham ter a minha casa para uma surpresa. Conto convosco.


      Todas as crianças convidadas apareceram e dirigiram-se para o tal jardim para "montar a festa". Havia jogos e um grande banquete. As crianças agarraram em rebuçados e atiraram com os papéis para o chão, começaram a arrancar flores e a virar tudo do avesso! A certa altura o jardim já não podia mais e estava a ficar muito, muito zangado! Transformou a comida em tintas, os jogos em microondas, os brinquedos em tendas e os presentes em computadores, mas os computadores e todas as outras coisas estavam avariadas...O jardim estava mesmo chateado e uma voz misteriosa disse:
      - Saiam já deste jardim! Sujaram tudo! Estragaram as flores! Não merecem aqui estar!
      - Nós limpamos, nós limpamos!- responderam as crianças assustadas.
     E começaram a limpar. Depois de estar tudo limpo, iam-se embora, mas antes apareceu um velhote que exclamou:
     - E o bolo???
     Era um feiticeiro protetor do jardim...que ganhou um bolo e uma festa só para si!



Mariana, 6ºJ

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"