"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

31/10/16

A princesa guerreira



Há muitos, muitos anos existiu uma princesa lindíssima, de olhos azuis e longos cabelos negros como a noite escura. Este contraste chamava a atenção de todos.
A princesa vivia num castelo antigo, com seus pais, o rei e a rainha.
Naqueles tempos o único meio de transporte era um animal muito estranho: parecia um camelo, mas tinha asas e conseguia voar a grande velocidade.
Nesse reino, outrora um reino feliz, via-se agora uma grande tristeza espelhada no rosto das pessoas. Era a maldição de um gnomo malvado, que se divertia a espalhar pelos ares uma poção, a poção da tristeza.
A princesa resolveu salvar o seu reino. Ouvira falar de um Génio bom, que vivia num planeta distante. Esse Génio iria trazer paz e alegria ao seu reino, nem que para isso a princesa tivesse de enfrentar perigos.
Foi ter com o seu camelo alado e iniciaram a viagem em busca do Génio bom.
Quando, finalmente, chegaram ao planeta do Génio, a princesa montou uma tenda, para se abrigar e repousar.
De manhã cedo, preparou-se para descobrir onde morava esse tal Génio, mas logo lhe apareceu um monstro, com três cabeças, dez dedos em cada mão e um só olho no centro da testa! A princesa assustou-se e já se preparava para fugir no seu camelo, quando o monstro proferiu algumas palavras numa língua estrangeira. A princesa, que estudara várias línguas, incluindo a desse planeta, percebeu que, afinal, o monstro não era mau, pelo contrário, queria ser seu amigo. Depressa percebeu também que havia outros semelhantes, de várias cores. Todos juntos, os monstrinhos davam um ar colorido ao planeta do Génio.
A princesa contou-lhes como adoraria ver as pessoas do seu reino assim felizes, como gostaria que no seu reino, também houvesse tantas cores, mas que por causa do Gnomo malvado, isso se tornara impossível!
Foram ter com o Génio bom, que os recebeu muito bem. Este ofereceu-lhe umas chaves que abriam uma porta secreta! Essa porta abria o País do Sol, que ficava por detrás das montanhas.
A princesa não entendia como é que isso a poderia ajudar, mas retomou a sua viagem até ao tal País.
Mal lá chegou, abriu a tal porta e, mesmo à sua frente, estava uma arca com um antídoto dentro! Foi então que, a princesa percebeu tudo, ali estava a cura do seu reino. Bastava espalhar o antídoto pelos ares, tal como o Gnomo fazia.
Regressou o mais rápido que conseguiu à sua terra, pois ansiava ver a felicidade reinar. Antes de “aterrar”, despejou o tal antídoto e tudo voltou ao normal.
Mas a história ainda não acabou…esse feito, em que a linda princesa derrota o Gnomo do mal, espalhou-se por toda a parte e vieram príncipes de todo o lado, para a conhecer. Todos se apaixonavam pela linda princesa, que também era linda por dentro…Um deles conquistou o coração da princesinha…Mas isso é uma outra história!


Melany, 6ºH

Escrita a partir de cartões: Gnomo  Malvado, Génio Bom, Num planeta distante, Chaves, Camelo,  Há muitos, muitos anos


25/10/16

Boneca Joana

Imagem de Rodrigo Aguiar, 6ºH

Hábitos de Leitura

    


    Ler é fundamental para desenvolver capacidades e conhecimentos, permitindo ver  o mundo com outros olhos, já que uma pessoa que não lê acredita em tudo o que lhe dizem.
  Na minha opinião a leitura também é um passatempo fundamental, para o nosso dia a dia.
   "Já pensaram que um livro pode ser um amigo quando nos sentimos sozinhos?"
    Luísa Ducla Soares refere que o livro é um amigo que fala connosco, um "navio para viajar", "uma escola para levar debaixo do braço". Concordo inteiramente com estas citações, pois além da companhia que um livro faz, ao lermos é como se estivéssemos a viajar para outros lugares, como se estivéssemos a conhecer novas gentes e novas culturas. Num livro cabe o mundo inteiro! Um livro traz-nos conhecimentos e alarga os nossos horizontes.
   Considero que os pais deveriam proporcionar aos filhos um contacto com os livros desde muito cedo, pois está provado cientificamente que, por meio da leitura, a criança desenvolve a criatividade, a imaginação e adquire cultura, conhecimentos e valores.
    "Um país é feito de homens e de livros", já dizia Monteiro Lobato, o que comprova a importância da leitura. Ler desenvolve a capacidade de comunicar, de expressar ideias e sentimentos, estimula a memória e a atenção.
   Em síntese, defendo que um livro nos protege da ignorância e é urgente que o hábito de ler faça parte da vida de toda a gente, pois convém relembrar que ler é a chave do conhecimento, ler é aprender, ler é uma viagem que vai muito além da realidade.

Rita, Daniela C e Sara, 6ºI, aula de apoio ao estudo

24/10/16

"Somos publicitários"

Já teve aquela nódoa que nunca conseguiu tirar?
O novo produto da marca Marta-Market é a solução
Bomb-Jack a solução para os seus problemas!
Bomb-Jack, uma bomba nas suas nódoas!

Experimente, não perde nada.
Aproveite esta grande oportunidade e ligue 700 200 300.
Solicite a visita de um comercial ou peça ajuda através do e-mail martamarket@tiranodoas.com


Marta, 6ºJ

Boneca Joana



Somos diferentes
Somos todos iguais
Mas vivemos num mundo
Com preconceitos demais.

Nascemos com cores diferentes
Mas com o mesmo coração
Chegou a hora de dizer:
Racismo não!

O futuro pode ser diferente
E tudo poderá mudar,
Está nas mãos dos homens
Não se esquecerem de amar.

Que grande lição
Que nos dá esta canção:
Para não magoarmos os outros
Devemos abrir o nosso coração. 

Filipe Teixeira, 6ºI , a partir da canção "Boneca Joana" de André Sardet

18/10/16

Projeto de Escrita 6ºI





A nossa turma é unida
Sempre pronta a ajudar
Quando alguém precisa de ajuda
O 6ºI poderá chamar


O Rafa e o Gonçalo
Com o desenho o mundo vão defender
Desenham soldados
Para o mundo proteger

O Bruno e o João sempre a postos para fazer rir
Com este poder impressionante
Vão pôr o mundo a sorrir

A Mariana e a Inês
Que são espertas a valer
Com tanta inteligência
Ninguém as poderá vencer

A Daniela Coelho e a Rita
Com a amizade vão voar
Amigas inseparáveis
Ao mundo vão dar que falar

O André, a Mafalda e a Sara
Que são amigos do peito
Quando algum deles se separa
Seu coração fica desfeito

O Daniel Lopes, o Miguel e o Filipe
Estão sempre a ajudar
Já o Daniel Cardoso e o Tomás
Gostam muito de brincar

A Daniela Varela, a Bea e a Giovanna
Não podem ver ninguém a chorar
Em qualquer situação
Vão lá para animar
A turma, vista por Bruno Carvalho

Cores de outono

O outono chegou,
Folhas esvoaçam pelos ares
O chão é um tapete colorido
Parece um jardim florido!



Outono cheio de surpresas
Castanhas quentes e boas
Apregoa na capital
O vendedor encantador!



Recordo o 1ºCiclo
Onde fui tão feliz
Lá fazíamos o Magusto

No outono dos petizes


Veronice, 6ºH, in Clube de Jornalismo

15/10/16

5 de outubro: Dia do Professor

No dia 5 de outubro presta-se homenagem a todos os professores! É considerado o seu dia, o dia daquele que transmite os seus conhecimentos aos alunos e aprende com eles.
Ser professor é ter paciência e paixão naquilo que se faz, é ter vontade de ajudar a realizar sonhos.
Os professores têm um papel fundamental nas nossas vidas. Eles têm o papel de "dar uma luz" aos alunos, para que eles um dia possam brilhar sozinhos.
São eles que nos acompanham ao longo da nossa vida de estudantes, mas alguns alunos nem sempre sabem valorizar o esforço que, muitas vezes, os professores fazem para que as aulas corram bem, pois por detrás de cada aula existe sempre um grande trabalho.
Ao longo desta caminhada escolar são eles que nos vão guiar, para que um dia consigamos voar.


João Seixas, 6ºH

10/10/16



O JARDIM MISTERIOSO

Era uma vez um jardim, um jardim normal, como todos os outros, ou pelo menos aparentava ser…
Esse jardim era muito calmo, as árvores davam maçãs deliciosas, as flores coloridas davam um perfumado aroma ao local e o relvado era muito suave, podíamos dormir lá grandes sestas …O jardim era muito calmo pois não ia lá ninguém, por ser de difícil acesso.
Mas um dia, Daniela ,a menina mais rica dos arredores, ouviu falar do jardim e como estava quase a fazer anos, pediu aos seus pais para lá ir fazer a festa … Convidou todos os seus amigos e fez vários convites :

Todas as crianças convidadas apareceram, meteram-se num avião e foram até lá.
Quando lá chegaram começaram a “montar” a festa. Havia jogos e um grande banquete. As crianças agarraram em rebuçados e atiraram papéis para o chão, estavam a arrancar as flores e a virar tudo do avesso.
A certa altura o jardim aborreceu-se e… transformou a comida em tintas, os jogos em microondas, os aperitivos em tendas e os presentes, em computadores, mas os computadores e todas as outras coisas estavam avariadas, o jardim estava chateado e uma voz misteriosa disse:
- Saiam do jardim, sujaram tudo e estragaram as flores …  
 Assustados responderam:
- Nós limpamos, nós limpamos …
E começaram a limpar... depois de estar tudo limpo iam-se embora, mas antes disso apareceu um velhote que disse:
- E o bolo???
Era um feiticeiro, protetor do jardim que ganhou um bolo e uma festa toda para si.

Mariana Martins
6º J

Um aniversário diferente!!!




Um aniversário diferente

Amanhã de manhã faço anos e hoje sonhei com  o meu aniversário. Parecia mesmo real.
Era completamente diferente do que eu queria, foi muito melhor!
Eu queria que a minha festa de anos fosse uma festa cheia de computadores e pizzas, mas o meu sonho foi o contrário: foi o melhor aniversário que eu poderia ter.
No sonho :

A Maria acordou dentro de uma tenda cheia de objetos para piqueniques e para se divertir
 (cestos com comida e bolos caseiros enfim, tudo do bom e do melhor).
A Maria ficou assustada pois adormeceu na sua cama e acordou num lindo pomar .
Reparou que estava uma menina sentada no chão a comer e cumprimentou-a :
- Olá, eu sou a Maria .
- Olá eu sou a Leonor.
- Olá , Leonor, por acaso sabes onde estamos ?
- Sim, estamos no pomar perdido .
- Porque tem esse nome ?
- Porque quem entra não consegue sair.
- Não, isso não pode acontecer ! Hoje é o dia do meu aniversário !
- Não te preocupes . Eu e os meus amigos andamos à procura de uma saída.
De um momento para o outro apareceram três rapazes.
- Olá, eu sou o Afonso, ele é o Francisco e aquele que está ali é o Vasco. Leonor, encontramos uma saída.
- Onde, onde ?
- Pelo mar .
- Mas nós não conseguimos nadar até à saída !
- Conseguimos sim, se encontrarmos as tintas mágicas, assim conseguimos pintar o mar de verde transformando-o em relva.
- E vocês sabem onde estão as tintas ?
- Sim, dizem que estão no carvalho velho, mas só lá pode ir uma pessoa que faça anos hoje pois foi neste dia há centro e trinta anos que o carvalho nasceu.
- Quando chegaram perto da árvore a árvore perguntou-lhes se alguma das crianças fazia anos hoje pois essa era a condição para obterem as tintas .
A Maria disse logo que sim, e para confirmar, a árvore pediu-lhe o cartão de cidadão, pois este é o cartão de identificação de uma pessoa, este documento contém informações acerca dessa pessoa como a fotografia, o nome completo,o nome dos pais, a data do seu nascimento e ainda, a altura, o número de identificação fiscal, o número da segurança social e o número de utente para poder ir ao médico e ao centro de saúde ou ao hospital.
Ao verificar o cartão de cidadão e a olhar para a Maria, o carvalho velho desejou-lhe logo um feliz aniversário e como presente estendeu um dos seus ramos e deu-lhe as tintas.
Lá foram eles pintar o mar de verde para assim regressarem a casa.
Agora que já sabem como foi o meu sonho, oiçam isto :
" Não sei do meu cartão de cidadão !"


  Margarida Duarte Santos, 6º J

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"