"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

30/01/17

O Senhor Narigudo

      Era uma vez um senhor muito infeliz, porque era narigudo e, por isso, nunca tinha conseguido arranjar uma namorada!
   Para se animar, devorava tabeletes de chocolate, sobretudo no inverno; no verão, voltava-se para os gelados.
   Também tinha poucos amigos. Um dia saiu com um colega de trabalho, mas sentiu-se pior que nunca. Esse amigo levou a namorada e ele, pobre coitado, ficou a "fazer de vela", como é costume dizer-se!
     Um dia conheceu uma pessoa maravilhosa, que lhe fez ver que a beleza vem de dentro. É certo que ser bonito por fora, também é importante, mas o principal são as atitudes e o coração de cada um. Além disso, essa pessoa afirmou que o senhor Narigudo, também não era nada de se "deitar fora", já que tinha uns lindos olhos verdes e um sorriso encantador...
     Pedro, assim se chamava o senhor Narigudo, ficou mais animado e passou a sorrir às pessoas. Afinal, percebeu que ninguém se importava com o seu nariz e que até era fácil fazer amigos.
     Passava muito tempo à conversa com a tal pessoa. Mal ele sabia que essa pessoa se tornaria, alguns anos mais tarde, na sua esposa!

Vítor, 6ºJ

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"