"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

06/02/17

A medalha da Adriana

   


     Adriana e João conheceram-se na faculdade. Juntos viveram um grande amor e planeavam casar.
   Adriana conseguiu um emprego  mas o João foi obrigado a emigrar.
   Adriana era uma rapariga linda, com um coração maravilhoso, olhos verdes e um cabelo preto muito brilhante apanhado com um laço.
    Desde que o João emigrara, Adriana passava os dias sozinha.
  Num certo dia, lá ia ela a passear pela praia e a comer o seu gelado favorito de sabor a marsmallow e com o pensamento no João, quando veio uma onda que a deitou ao chão.
  Quando se conseguiu levantar, estava toda molhada, o gelado tinha ido embora. Sacudiu a areia e viu que não tinha o seu fio com a medalha que o João lhe oferecera e que desde então usou ao pescoço. Procurou, procurou mas não encontrou.
  Adriana não podia estar mais triste! Correu para casa. Tomou um banho e foi ao quintal onde colheu um morango...Sentou-se debaixo de uma árvore e já se preparava para o comer, quando viu que tinha uma joaninha linda e frágil. Começou a olhar para ela e contou-lhe o que tinha acontecido.
  A joaninha tranquilizou Adriana e pediu que a levasse até à praia. Adriana assim fez. Quando lá chegaram a joaninha pediu a um peixinho que procurasse um fio com uma medalha e o peixe obedeceu.Quando voltou trazia na boca um fio com uma linda medalha com um A.
  Adriana ficou tão feliz que pegou na Joaninha e foi até á capelinha dos pescadores onde rezou e acendeu uma vela .
  Quando saiu, viu um rapaz a sair de um táxi. Era o João !
   Afinal era dia 14 de fevereiro !!!......

                                                       

Margarida Duarte Santos – 6º J

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"