"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

25/04/17

O burro Nikos

   Era uma vez um burro que vivia na Grécia. A história não diz qual é o nome do burro, mas para mim este burro vai chamar-se Nikos
   Nikos era o que se chama de "burro de carga", porque ele carregava o peixe que o pescador Dimitri tinha que vender no mercado.
   Certo dia de muito sol, Dimitri carregou os cestos de peixe nas costas do burro Nikos, como era costume. Mas nesse dia Nikos não estava para aí virado (sim, os burros também têm dias assim) e, quando se lembrou da distância que iria percorrer até ao mercado, ele ficou tipo estátua!
   Deve ter pensado "Sou burro, mas escravo é que não!". Não passou dos poucos metros que já tinha andado...Dimitri, coitado, ao ver a sua vida andar para trás, tentou convencer Nikos a fazer o seu trabalho, mas nem com uma palmada no rabo ele conseguiu convencer o burro teimoso, muito pelo contrário, não fosse a bela amizade que os unia e tinha levado, mas é, um belo de um coice nos molares!
   O velho Dimitri pensou: "Quem sabe uns minutos de descanso, acabem com essa teimosia..." Mas estava redondamente enganado...o burrito nem uma palha mexeu!
   Depois de muito pensar, lembrou-se que talvez tivesse que "dar baile" ao burro teimoso. Se bem o pensou, mais depressa o fez. E não é que resultou! Nikos parecia que tinha asas nas patas e quando deu por ela, já estavam à porta do mercado. 
   - Mas como é que cheguei aqui, se ainda agora estava ali?- perguntou-se Nikos.
   - Onde está o meu peixe?- perguntou-se o velho Dimitri.
   Pois é! A bela da dança resultou em peixe espalhado ao longo do caminho!
   Alguém tinha de recolher o peixe...
   Nikos e Dimitri trocaram um olhar cúmplice como que dizendo: "Vai um pezinho de dança?"
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"