"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

08/06/12

O arco-íris em versos

Era uma vez sete irmãos.
O mais velho era o vermelho e andava sempre com essa cor porque se zangava constatemente com os seus irmãos mais novos.

Detestava o anil
que andava sempre contente
cantarolando na floresta
Com o seu ar sorridente

O azul mais novo
estava sempre a consertar
as conchas partidas
que havia no mar

O verde o do meio
estava sempre mal disposto
sempre que via bolos pensava:
humm , que ar mais apetitoso!

O mais preguiçoso
era o laranja
Estava sempre deitado
e a comer canja

O amarelo cor do sol
estava sempre a trabalhar
de dia ainda mais
para o mar iluminar

A lilás a única menina
Era muito vaidosa
com os seus colares de pérolas
andava sempre luminosa

As sete cores do arco-íris
que tanto quero conhecer
Para um dia as visitar
num dia de lazer.

Inês Costa e Inês Mateus, 5ºA

2 comentários:

raquel pereira disse...

Ai que texto tão bonito, claro só podia ser destas duas meninas.
Está um másimo.

Isabel Preto disse...

Linda, linda...és tu:))))
Obrigada, pela festa do último dia e pelos presentes.
Beijos

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"