"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

29/09/16

Escrita à volta de uma imagem

Era uma vez um pássaro que decidiu dar a volta ao mundo. Pegou nas coisas que precisava e meteu-as dentro da sua sacola e lá foi ele. 
O nome do passarinho é Pocoyo. Todos os dias, parava em sítios diferentes, mas nunca tirava a sacola do pescoço, pois tinha medo que lhe roubassem os seus segredos.
Voltou para casa, trazendo um casaco com um crachá de todos os países por que tinha passado.


Adriana, 6ºH

26/09/16

Sofia e as novas tecnologias: Parte I

Numa manhã de sábado, o sol brilhava, mas havia uma brisa suave.
Na casa dos Albuquerque, já se ouvia o canário a cantar, a Sofia e a Marta deram um pulo da cama, cheias de alegria, era sábado e elas queriam divertir-se, pois a semana de aulas tinha sido muito intensa!
Os pais decidiram levar as suas filhas a passear naquela tarde tão agradável de primavera.
Aprontaram-se a fazer o farnel e o resto das coisas que queriam levar: corda para saltar, tablet, guaches e lápis de cera.
Depois do almoço, puseram-se a caminho, o pai colocou música no rádio do carro, a música preferida das meninas. Elas, todas entusiasmadas, cantarolavam e dançavam ao mesmo tempo.
Começaram a avistar o fantástico parque de beleza inigualável. Chegaram às 15:00 em ponto.
As duas irmãs, eufóricas, saíram do carro e começaram logo a dar cambalhotas naquela relva tão fofinha que quase parecia um manto de algodão!
As meninas decidiram dar uma corrida até a uma fonte, onde havia patinhos muito meigos, O pai deu o sinal de partida e elas saíram disparadas com os seus lindos cabelos a esvoaçar.
Ao chegar à fonte, quase sem fôlego, nem queriam acreditar no que viam! Os seus amigos Vanessa e Simão também aí estavam! Ela tinha um lindo vestido azul e ele usava um vistoso boné às cores. Logo decidiram brincar às escondidas.
A Sofia, que era a mais velha, impôs algumas condições, que só brincavam uma vez às escondidas, depois queria jogar no seu tablet. Como era um "crânio" nas novas tecnologias, queria mostrar algumas aplicações aos amigos.
Assim foi. Logo que se apanhou com o tablet na mão, pediu aos amigos para se aproximarem, pois iriam ficar admirados com o que lhes ia mostrar.
Fez-lhes prometer que o que se passasse ali, não era para contar a ninguém e todos concordaram.
Começou aí a verdadeira aventura! Sofia abriu a aplicação preferida e os meninos foram "engolidos" para dentro do aparelho!

Rodrigo Aguiar, 6ºH




Os miúdos são fantásticos!




Tiago C, Valério, Margarida e Sílvia, 6ºJ- Separadores para o Dossier de Turma

25/09/16

Matérias...

A professora de Matemática
Com as suas contas complicadas
Falando em equações
E teorema de Pitágoras...

A professora de Português
Com o seu modo indicativo
Falando em advérbios
Interjeições e substantivos...


Inês, 6ºI

A minha escola...

A minha Escola é um lugar
Onde eu gosto de estar
Diretora, professores e auxiliares
Cada um tem o seu lugar

A Diretora Célia a coordenar
Os professores a ensinar
Os auxiliares a limpar
E nós, alunos, a estudar
É assim a nossa Escola
Do Ministério da Educação
Com a professora  Isabel Preto aprendemos a rima
Com a professora Carla Velho aprendemos a equação


Margarida, 6ºJ

O descanso acabou!

A escola começou
E o descanso acabou
Para o ano passar
Vou ter de me empenhar
Nos intervalos aproveitar
Pois a seguir é só estudar
Para um mundo chamado escola
Levo cheia a sacola
Se quero ser doutora
Tenho de tomar atenção à professora
E é assim a vida de estudante
Um tudo nada "stressante"...


Mariana, 6ºJ

Que saudades eu tinha...

A escola começou
Que saudades eu tinha
A praia acabou
Que tristeza a minha

Vi professores e amigos
As salas e o recreio
Vou estudar com empenho
Pois a escola não é um passeio


Matilde, 6ºJ

Começou a escola...

Começou a Escola
Amigos e professores
Para rever
Mas umas férias
Para não esquecer

Novas matérias a dar
Para nos testes não falhar

Uma biblioteca para visitar
E novas histórias para encontrar

Íris, 6ºJ

A boa vida acabou!

Acabaram as férias
Que bem que souberam
Sol, praia, jogos e diversão
E também muita televisão

Mas sabe bem à escola voltar
Rever amizades
E até dos professores havia saudades

Um novo ano chegou
A boa vida acabou...

Rodrigo, 6ºJ

A Floresta do Saber...

A Escola é uma floresta
E cada pessoa uma árvore.

Cada professor uma raiz
E cada sala um passarinho.

Cada amizade uma flor
E cada ramo uma porta.

Cada auxiliar um ninho
De muito carinho.


Marta, 6ºJ

O Primeiro dia...


O primeiro dia de aulas...
Ah! Que felicidade.
Cadernos, lápis e cola
Tanto para pensar
Algum tempo para brincar
E muito para estudar!

Cada dia uma alegria
Cada dia um coração
Cada dia uma missão
Passa como por magia!

Quando o dia acaba
Está na hora da despedida
Fazer o t.p.c
E estar pronta para outro dia!


Sílvia, 6ºJ

23/09/16

A amizade de verdade

Era uma vez um rapaz chamado Gustavo que era muito divertido e engraçado.
Ele morava numa casa, bem perto de um bosque.
Certo dia, decidiu fazer um piquenique com a sua amiga Rita, nesse bosque. Ela aceitou e foi assim que às 15:00h em ponto se encontraram no bosque.
Gustavo foi o primeiro a chegar para preparar tudo, colocar a toalha no chão, o cesto do piquenique...Entretanto a Rita chegou e exclamou:
- Gustavo, trago aqui imensas coisas, desde a minha corda de saltar a guaches e lápis de cera.
E o Gustavo respondeu:
- Oh! Fizeste bem, em trazer todas essas coisas. Sempre podemos passar uma bela tarde juntos. Eu também tenho aqui o meu tablet para tirarmos fotos para mais tarde nos recordarmos dos nossos momentos.
-Recordar é viver!-disse a Rita.
A tarde foi bem passada. Os dois pintaram, comeram, tiraram fotos, saltaram à corda, sorriram como se não houvesse amanhã...
- Adoro-te, Rita!
- Eu também te adoro! Adoro estes momentos contigo! Isto, sim, é o significado da amizade, da nossa amizade.
Dito isto, os dois abraçaram-se e seguiram de regresso para as suas casas.
A amizade de verdade está na simplicidade de cada um.


João Seixas, 6ºH
 

Poetas/Ilustradores 6ºJ




Poetas/ilustradores do 6ºI


Gonçalo e Bruno C, 6ºI

22/09/16

"Histórias Baralhadas"

   Era uma vez um jardim, um jardim normal como todos os outros, ou pelo menos aparentava ser...
      Esse jardim era muito calmo, as árvores davam maçãs deliciosas e sumarentas, as flores coloridas davam um perfumado aroma ao local e o relvado era muito suave, podíamos dormir lá longas sestas...O jardim era pouco frequentado, pois era de difícil acesso.
      Um dia a menina mais rica e mimada dos arredores ouviu falar dele e, como estava quase a fazer anos, pediu aos pais para ir lá fazer a festa. Convidou todos os seus amigos e fez vários convites que diziam:
                          De: Catarina Fina
                          Para: Todos os meus amigos
                      Assunto: Venham todos à minha festa, amanhã de manhã. Venham ter a minha casa para uma surpresa. Conto convosco.


      Todas as crianças convidadas apareceram e dirigiram-se para o tal jardim para "montar a festa". Havia jogos e um grande banquete. As crianças agarraram em rebuçados e atiraram com os papéis para o chão, começaram a arrancar flores e a virar tudo do avesso! A certa altura o jardim já não podia mais e estava a ficar muito, muito zangado! Transformou a comida em tintas, os jogos em microondas, os brinquedos em tendas e os presentes em computadores, mas os computadores e todas as outras coisas estavam avariadas...O jardim estava mesmo chateado e uma voz misteriosa disse:
      - Saiam já deste jardim! Sujaram tudo! Estragaram as flores! Não merecem aqui estar!
      - Nós limpamos, nós limpamos!- responderam as crianças assustadas.
     E começaram a limpar. Depois de estar tudo limpo, iam-se embora, mas antes apareceu um velhote que exclamou:
     - E o bolo???
     Era um feiticeiro protetor do jardim...que ganhou um bolo e uma festa só para si!



Mariana, 6ºJ

20/09/16

Dossier temático



































 

















Rodrigo Aguiar, Adriana Martinho e Bárbara Estanqueiro 6ºH

Criando separadores, por tipologias de texto: dramático, narrativo, descritivo e poético.

Poemas Ilustrados: A Escola e Eu!










Um dia para brilhar

Era uma vez a Escola e eu
E um dia para pensar
Era uma vez a Escola e eu
E um dia para voar
Era uma vez a Escola e eu
E um dia para brilhar
Era uma vez a Escola e eu
E um dia para ler
Era uma vez a Escola e eu
E um dia para viver
Era uma vez a Escola e Eu...
Matilde, 6ºH

Nós vamos triunfar

A Escola está a chegar
Temos de nos preparar
Pois nesta aventura
Nós vamos triunfar
Eu gosto da Escola
Gosto muito de Aprender
Vou pegar no meu lápis
E começar a escrever.

Inês, 6ºH

Eu ando na escola
Sou feliz a valer
Canto como uma sereia
O
nda vai e leva a areia 
L
ua brilha antes do sol amanhecer
A
terra vai acender

Daniela, 6ºH

A Escola e Eu

As palavras a voar
O lápis a escrever
Vamos ver no que vai dar
A aventura que está a começar

A palavra que vai dar
Não sei se é bom ou mau
Vamos ter de esperar
Também se aprende a brincar



Mariana Faustino, 6ºH


Na Escola sempre vou estar
Em Português, textos imaginar
Não paro de me divertir,
Sempre a rir!

Basta um livro abrir
Para logo imaginar
Rios e mar...

Até em Educação Física
Estou a imaginar
Estrelas no ar
Depois de a cambalhota dar!

E por tudo isto
Posso afirmar
Que a Escola é um mundo de encantar
Onde estou sempre a inventar!


Rodrigo Aguiar, 6ºH

Na Escola, tenho muitos amigos
Na Escola é bom Aprender
Sonhar,
Voar e Viver!

A Escola é nossa amiga
Nela aprendemos a Crescer
A Escola é importante
Vale a pena Aprender.

Carolina Félix, 6ºH

Escola
Sabedoria
Cores lindas
Outras coisas, Aprender
Livros e Histórias para imaginar
Amigos novos para conhecer

Ângela, 6H

Estava num sonho
Que não parava de impressionar-me
Era a escola que me dava alegria
E me ensinava a voar.

Com muita energia,
Fui para a aula de Português
Era um mundo de fantasia
Num reino colorido,
Onde sou feliz a valer.

João Diogo, 6ºH

19/09/16

A Escola é o meu mundo

A Escola para mim
É um mundo cheio de palavras
Onde me perco
Graças ás histórias dentro dos livros
Livros perdidos na Biblioteca!



Vejo os desenhos bonitos
Pintados e coloridos
Cheios de amor e paixão
Segredos guardados
Na palma da minha mão!



Bárbara Estanqueiro, 6ºH

10/09/16



A minha Escola é o meu caminho
A minha estrada do saber
Onde aprendo a ser alguém
Cumprindo o meu dever.


Eu gosto da minha Escola
Pois com ela me acostumei
Vou lembrar para toda a vida
Esta Escola onde estudei.


João Marques, 5ºI


Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"