"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

30/10/10

A lenda do espelho!

Era uma vez uma feia princesa, que se achava a mais bonita e elegante daquele reino, para lá das montanhas! Estão admirados com o início da história? Ora pois, as princesas, afinal, não são todas bonitas!
Nesse reino ainda não se tinham descoberto os espelhos e as pessoas viam o seu rosto apenas no reflexo da água, não distinguindo a beleza, da fealdade.
Um dia um lindo e elegante príncipe foi obrigado a casar com a horrorosa princesa.
No reino do príncipe já se usavam espelhos, por isso, antes de ver o rosto da princesa, o príncipe ofereceu-lhe um espelho.
Quando o príncipe viu o rosto da princesa, fugiu a sete pés, gritando aos sete ventos que a princesa era horrorosa!
A princesa, apaixonada, ficou destroçada, de coração partido e prometeu a si própria que daí em diante iria procurar o espelho mágico da beleza, de que tanto se falava nas famosas lendas do grande livro das lendas...
Passou dias e noites a andar sem parar pela montanha da maldição da beleza, com a tentação de encontrar o espelho. Encontrou finalmente a gruta, onde segundo o famoso livro se encontrava o espelho! Mas como todos os sítios valiosos têm uma armadilha, este tinha um grande e forte touro, que guardava a entrada da gruta.
Mas eis que acontece o inesperado: o touro desatou a fugir a sete pés, tal como o príncipe, ao olhar para a pobre princesa!
Esta sentiu-se desolada, mas esperançosa caminhou até à grandiosa sala do espelho e gritou:
-Espelho, espelho meu, a partir de agora não haverá ninguém mais belo do que eu!
Então, em segundos, transformou-se numa maravilhosa e linda princesa, voltando maravilhada consigo mesmo, para junto do seu amado príncipe.
Gonçalo Cavaco, a partir do jogo "Arca dos Contos"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"