"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

28/02/09

Desafio!

Um conto tem uma estrutura simples e poucas personagens.
A história é geralmente curta e termina de forma surpreendente ou inesperada.
Do mesmo modo, no decorrer da acção podemos perceber situações cómicas e engraçadas, porém nem todos os contos apresentam essas características juntas...E nem por isso deixam de ser um conto!
Desafio-te a escrever um conto, que poderás entregar até final de Abril...o melhor conto circulará de turma a turma, tornando-se "no conto ambulante"...Vá lá aceita o desafio e torna conhecida a tua história!

Quem escreveu? Poetisa do mês de Março.




ISTO OU AQUILO

"Ou se tem chuva e não se tem sol,
Ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
Ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
Quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa estar ao mesmo tempo nos dois lugares!
Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
Ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo; ou isto ou aquilo...e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,se saio correndo ou fico tranquilo.

Mas não consegui entender ainda qual é o melhor: se é isto ou aquilo. "
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Este é o desafio do mês de Março: descobre qual é a poetisa, que escreveu este lindo poema.

27/02/09

Flores!!!


Brancas, azuis, amarelas

Flores de todas as cores

Flores para eu olhar

Flores para eu cheirar

Flores para te alegrar

Flores que fazem voar

A borboleta no ar

Para nelas poisar.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Eu gosto da Primavera.

Querem saber porquê?


Porque os dias são bonitos

Há flores para apanhar

Vejo muitas andorinhas

Quando ando a passear.



Já posso usar mangas curtas

Se a tarde está quentinha

E calço sandálias novas

Que rica vida a minha!


As árvores ficam verdinhas

Há borboletas no ar...

Eu gosto da Primavera

Porque posso namorar!


A Primavera traz o sol

Andorinhas a dançar

A chuva já foi embora

Vamos todos brincar.


Passarinhos a voar

Acabados de nascer

Vamos todos festejar

A Primavera a aparecer!



Andreia, 6ºB

O Marcador do Euclides



O marcador do Euclides tinha frente e verso, sendo que de um lado havia ilustração e do outro, ilustração e texto, dedicado à "rainha das flores": a Primavera!
Aqui fica essa dedicatória, feita por um aluno, que adora as aulas de Língua Portuguesa e se tem vindo a esforçar para ser um bom aluno.

Mais Marcadores de Livros




A Vanessa do 6ºC, também me veio dar o marcador dela, muito tímida, hoje no CRE...ela é muito insegura, mas tem revelado empenho. Nesta turma, o trabalho dos marcadores, só foi pedido ontem...mas a Vanessa nem quis esperar pela próxima semana:


-"Já fiz, stôra, mas se calhar não está bonito...aqui o h ficou feio..."


Claro que está bonito, Vanessa...Por isso, vim a correr publicá-lo no nosso blog.


A Sofia da turma D também fez um marcador de livros sobre uma escritora. Preferia que tivesse sido sobre uma escritora que eles conhecessem, mas também é bom divulgar outras.


Aqui ficam os dois marcadores.

Marcadores de Livros da Turma B
















A Sofia, como sempre, trouxe um lindo marcador de livros, com um Acróstico com adjectivos, muito bem conseguido. Esta aluna é sempre aplicada, interessada e muito criativa.
A Mariana não ficou atrás, fez um marcador de livros, com um texto da sua autoria, decorado com borboletas...O André deixou-me sem palavras...além de uma linda rosa(que até já me foi pedida, para oferta!), escreveu um texto, como só ele sabe escrever! Mas, já referi isso aqui várias vezes...ele é um escritor com talento!
Recebi também marcadores da Nádia e do Euclides...a da Nádia com um texto interessante...o Euclides, com uma ilustração fabulosa...Pena, os outros não terem cumprido a tarefa, mas "vou continuar a apertar com eles"...têm de trabalhar como os outros, para verem o esforço recompensado.

26/02/09

Acróstico de Carnaval


Na turma C, os alunos estão a escrever e ilustrar acrósticos sobre o Carnaval. Para já deixo-vos o da Bruna.


Carnaval, tempo de folia e de
Alegria!
Reina a diversão,
Nada se leva a mal...
Andam mil desfiles nas ruas que
Vale a pena ver!
As crianças
Livres usam máscaras fantásticas!

Ser Feliz: Fernando Pessoa


" Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.E que posso evitar que ela vá à falência.Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não".É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."


Fernando Pessoa


O Relógio Mágico!


O Ricardo do 6ºD escreveu este texto, a partir do jogo de cartas, da "Arca dos Contos".


Relógio Mágico


Era uma vez, há muito tempo (se calhar nem tanto tempo assim!), um cavaleiro, perdido numa gruta, havia já dois dias!

Estava a morrer de fome, até que encontrou um pequeno rato e matou-o...mas eis que, de repente, o rato já morto se transforma num relógio mágico!

O cavaleiro ficou furioso, pois não tinha nada para comer e preparava-se para comer o rato! O desespero tem destas coisas e a "fome é negra"!

Ainda não sabia, é claro, que o relógio era mágico, mas descobriu pouco tempo depois.

O Cavaleiro, chamado Jacinto, só queria comer e desejou um belo e suculento bife, que lhe apareceu mesmo na sua frente, graças aos poderes do relógio!

Jacinto não era muito sábio, por isso nunca chegou a desejar sair da gruta. Pedia e pedia mais comida! Até que não aguentou mais...

Estava deitado e nem se conseguia mexer, perdido na solidão.

Coitado do Cavaleiro! Nem se chegou a aperceber que isto era tudo uma armadilha!

Jacinto imóvel, não se conseguia defender da bruxa que lhe preparara esta cilada!

A bruxa transformou-o num rato e deu-lhe uma grande lição: NUNCA ABUSAR DO QUE NOS É DADO!

A história terminou, porque a minha saliva acabou!
Cartas: relógio, bruxa, gruta, cavaleiro, rato,solidão.

Aventuras de Ulisses

Uma Aventura em Tróia
Quando Páris raptou a lindíssima rainha Helena, fez com que houvesse uma grande guerra entre gregos e troianos. Ulisses teve de ir para a guerra, ele não queria, mas obrigaram-no.
Os gregos acharam que a vitória seria fácil, mas o cerco durou dez longos anos.
Foi então que, Ulisses se lembrou de construir um cavalo enorme de madeira, com rodas, para se poder deslocar.
Alguns fingiram abandonar o cerco e outros esconderam-se no bojo do cavalo de madeira, deixado às portas de Tróia.
Passados quatro dias, estes convenceram-se que os gregos haviam abandonado a guerra, então levaram o cavalo para dentro da muralha e começaram grandes festejos em honra dos Deuses!
Durante a madrugada, quando os troianos exaustos, descansavam, os gregos saíram de dentro do cavalo e atacaram..."Não deixaram pedra sobre pedra"!
Este resumo foi escrito pelo André do 6ºC

O Pedro Rosário escreveu: Primavera, bela fonte de Pureza! Também fez um marcador original, mas que não se consegue visualizar aqui.

Para compensar deixo-vos o do Ricardo...Merecia um prémio!

Estão todos de parabéns...aguardo o daqueles que nas folias de Carnaval, esqueceram de cumprir as suas tarefas.

Mais Marcadores de Livros




Imaginação e criatividade, realmente não falta a estes alunos. Vejam o do João Pinheiro, o da Sara (que está lindíssimo) e o do Pedro Soares, que gostou tanto do "nosso ciclope", que o usou para construir o seu marcador.


O João Pinheiro está de parabéns, pois tem vindo a mostrar-se muito empenhado e cumpridor.

Marcadores de livros com sabor a Primavera




Hoje, ao chegar à turma D, consegui "esquecer" algumas das preocupações, que ultimamente povoam o meu espírito...As crianças têm esse dom...transmitir alegria! É por isso que, apesar das dificuldades actuais, que crescem de dia para dia, eu não trocaria esta profissão por nenhuma outra: nasci mesmo para ser professora!


Bem, mas já me estou a esquecer do motivo que me fez sorrir...sobre a secretária apareceram alguns marcadores de livros, alusivos à Primavera! Lindos!
aqui ficam os marcadores da Yara, da Anabela, do Gonçalo Barbosa, do Diogo e da Patrícia.


Con(viver) com as diferenças

Hoje tivemos uma aula, bem diferente no 6ºD. A doutora Rita Soares, psicóloga, proporcionou a esta turma uma sessão orientada para as diferenças, em especial sobre as crianças autistas. As colegas da Sala de Ensino Estruturado haviam feito a proposta, que aceitei com agrado, pois nunca é demais mostrar aos alunos que crianças com necessidades educativas especiais, merecem todo o apoio e carinho, quer da nossa parte, professores, quer da parte dos colegas, alunos.
A doutora Rita começou a reflexão, distribuindo aos alunos um pequeno questionário, que levava a turma a concluir que, afinal todos somos diferentes uns dos outros, fisicamente, intelectualmente, de acordo com a nossa origem, até a nível de comportamentos, de culturas, de raça, de religião...cada um de nós é diferente, por múltiplas razões! Este questionário levou os alunos a descobrir e reflectir sobre cada elemento na turma, servindo de base para uma discussão sobre as melhores qualidades e alguns defeitos de cada um...Livremente, foram apontando o que alguns colegas fazem de melhor e de pior, nesta turma, levando-os a "ver" que as crianças autistas também são capazes de grandes aprendizagens e conquistas...e que a Sala de Ensino Estruturado lhes permitia o acesso ao maior bem: a Escola!
Temos na turma uma criança autista, que é capaz de desenvolver várias tarefas. Foi desta forma que descobrimos que o David já consegue fazer um bolo, praticamente sem ajuda. Ficou a promessa de, em breve, o David nos preparar um saboroso lanche!
A turma percebeu que o David não fará as mesmas conquistas que a maioria dos colegas, mas há que o ajudar a tornar-se autónomo, a saber um dia cuidar de si e da sua casa...e que todos o poderiam ajudar nesse caminho de descoberta do mundo e de si próprio.
Esta sessão permitiu também saber que as crianças autistas apresentam dificuldades sobretudo ao nível da comunicação, do relacionamento e socialização...e que eles, colegas, poderiam ajudar imenso essas crianças, puras de alma, tão desprotegidas, por serem inocentes.
A sessão terminou com um filme sobre crianças autistas, onde vimos autênticos artistas: essas crianças sabem ser pintores...e algumas até aprendem a ser carteiros, como nos mostraram hoje.
Houve também lugar para a divulgação de um documento da autoria de Angel Rivière:" O que nos pediria um autista", que permitiu aos alunos reforçar o papel de cada um na ajuda activa na inclusão dos "cidadãos diferentes".
Estas iniciativas são muito úteis na medida em que cada vez é mais urgente formar cidadãos com valores...e ajudar a crescer crianças autistas, apoiando-as, amando-as é um valor de suprema importância.

23/02/09

Fado das três Rosas!


Em Alfaião eu nasci,
Em Alfaião me criei,
Em Alfaião aprendi,
Tantas coisas que eu sei!

Oh Alfaião Terra Querida
Terra amada, onde eu nasci
Grandes lições para a vida
Em Alfaião Aprendi!

Vinte anos cá vivi
Aprendi a trabalhar
Fui chamado e parti
Para a vida Militar.

Fui chamado para a guerra
Fui cumprir o meu dever
Disse adeus à minha terra,
A Pátria fui defender.

Três anos de sofrimento,
Longe da Terra e dos meus...
Mas ao terminar meu tempo,
Regressei graças a DEUS!

Vim construir o meu Ninho,
Onde eu tinha raiz...
Tenho amor, tenho carinho,
Tenho uma vida feliz.

No centro do meu jardim,
Eu plantei uma roseira...
Floriu duas rosas para mim:
Que eu Amo para a vida inteira.




Este é o fado das "Três Rosas", que meu pai nos dedicou e escreveu em Junho de 1995


Aqui fica outro, que ele dedicou a Nossa Senhora da Veiga, por o ter curado, quando esteve muito doente no Hospital de Santo António, no Porto, em 1982:


Logo a partir desse dia
Renasceu minha alegria
E também o meu Viver.
E eu agora sei bem,
Pelo teu Amor de Mãe...
Valeu a pena sofrer!

Treze anos já passaram!
As minhas forças voltaram !
Hoje eu canto maravilhas.
Obrigada minha Mãe,
Já posso dizer também ,
Eu já criei minhas Filhas!

Louvor a Nossa Senhora da Veiga, pela sua cura...Escrito em Agosto de 1995



Quis partilhar com todos os meus alunos e amigos...estes dois fados escritos pelo meu pai, com o sentimento que só aqueles que sofrem e sentem com o coração, conseguem escrever. Também eu agradeço a Deus e Nossa Senhora por tantas vezes que nos tens ajudado...Pelo Pai MARAVILHOSO...Pelas minhas Filhas, a minha Mãe, que tão corajosa tem sido no meio de tanto sofrimento...Obrigada meu Deus.

Dia de Carnaval em Trás-os-Montes!




Na aldeia, durante todo o dia os mais jovens vestem roupas cómicas, geralmente os homens vestem-se de mulher e vice-versa...tapam a cara com panos de renda e colocam chapéus ou lenços na cabeça! É muito diferente, quase ninguém usa máscaras, mas ficam irreconhecíveis debaixo daqueles panos! Vão de casa em casa e todos tentam descobrir quem são os "caretos" como lhes chamam aqui.

Em algumas terras daqui, há os caretos chocalheiros, com um traje típico e chocalhos, que fazem muito barulho...andam à solta, pregando partidas a toda a gente, mas "é Carnaval, ninguém leva a mal"!

Tradições Carnavalescas!!


Em Trás-os-montes, o Carnaval é ainda muito tradicional e diferente daquele que assistimos nas grandes cidades ou pela televisão.

Estou numa aldeia, próxima de Bragança e vou contar-vos como é o Carnaval aqui.

Na véspera de Carnaval à noite, dois grupos de rapazes vão colocar-se nos montes, uns em frente aos outros e gritam para dentro de um funil, de um lado para o outro! Os primeiros dizem:

-Oh Entrudo...Vamos fazer um casamento?

Os outros respondem:

-Vamos e com quem há-de ser?

-Há-de ser, há-de ser com a tia Judite.

-E com quem mais?

-E com o tio Joaquim.

-E que lhe vamos dar de dote?

-Um calhambeque!

Oh que rico casamento!

E assim, passam um grande bocado da noite, a fazer casamentos com pessoas viúvas ou solteiras, dando dotes de fazer rir...tudo na brincadeira.

As pessoas ouvem às janelas, para ver se lhes calha serem casadas, assim de repente em vésperas de Carnaval. São sempre uns casamentos muito engraçados, pois casam pessoas novas com pessoas já idosas, tudo com o intuito de fazer palhaçadas!

22/02/09

Meu Querido Pai

Para mim, o meu pai foi sempre um herói. Ele lutou muito, durante toda a vida, para ajudar a mãe, ainda muito pequeno; depois foi para a Guerra do Ultramar; regressou e casou. Desse amor, nasci eu e a minha irmã. O pai criou-nos com amor, carinho e sempre orientadas por um mundo de valores, pois homem mais digno e correcto que o meu pai, não conheço!
Teve de trabalhar muito, durante toda a vida, para que nada nos faltasse e fez de nós mulheres de valores, deu-nos um curso: ambas somos professoras e continua a trabalhar por nós.
Lutou contra uma Leucemia, quando eu tinha apenas doze anos...Deus ajudou-nos nessa altura, como nos ajudou agora...O meu pai tem o coração já cansado de tanto trabalho, de tanta luta...tem de começar a abrandar, pois faz-nos ainda tanta falta! Há poucos dias, que susto, meu Deus! O coração dele, por momentos parou, mas Deus voltou em nossa ajuda e o meu querido pai está a recuperar bem...
Nem quero imaginar a vida sem ele, nunca estamos preparados para isso, quero que ele veja as minhas filhas crescer e lhes transmita os valores, que nos transmitiu a nós.
O meu pai adora cantar fado e tem um dom para escrever letras de fados...temos um caderno cheio de letras de fado, que ele inventou e gravou um na rádio de Bragança, dedicado a nós: eu, a minha irmã e a minha irmã! É o fado das "três rosas".
Sinto tanto, tanto orgulho dele...Amo-o tanto e preciso tanto dele, que peço a Deus que mo deixe durante muitos,muitos anos.
Por agora, sinto um grande alívio, pois o susto foi enorme!
O meu pai é a pessoa mais importante da minha vida,é o braço forte que me guia e apoia...o meu refúgio,o meu porto seguro. Aquele que ficou sempre, sempre a meu lado, quando ao longo da vida errei, fiz más escolhas ou o decepcionei, pois pai é o melhor amigo, que Deus nos oferece.
OBRIGADA POR TUDO PAIZINHO.

20/02/09

O Cavaleiro corajoso!


Aqui fica, outro texto da Bela do 6ºD, construído a partir deste magnífico jogo, que é a "Arca dos Contos". Na realidade, a imaginação de crianças e adolescentes, não tem limites...Enquanto soubermos sonhar, iremos mais longe.
"Em tempos remotos, um jovem cavaleiro acordou sobressaltado! Algo estava a acontecer...Pois um estranho pressentimento o invadia! Foi à cozinha, depois ao quarto de sua mãe e assim que a viu...mal ficou
ficou mal,
mal,
MAL
Mal ficou!!!
Sua mãe estava muito doente, febril e debilitada.
Seu filho, o jovem cavaleiro, era esperto e honesto, corajoso e aventureiro...como iremos ver mais adiante.
Foi logo procurar uma cura, para a súbita doença da mãe, num dos mil livros, que se encontravam na estante da biblioteca.
Procurou,
procurou, procurou...
Em todos os livros procurou
Até que a cura encontrou!
Teria de ir buscá-la numa enorme gruta de cristais!
Era um desses cristais, que iria salvar sua mãe...mas no meio de tantos cristais, como iria encontrar o certo? Ainda se lembram que, o nosso herói é bravo e corajoso?
Pois, nada iria demovê-lo!! E tanto procurou, que o encontrou!
É que no meio de tantos cristais, havia um às bolinhas, que brilhava mais que todos...só podia ser esse.
Mas julgam que foi fácil? Não! Ainda teve de lutar com um rato, que tinha super-poderes e era guardiã da gruta! A certa altura, até o rato ficou comovido, ao descobrir que o cristal era para salvar a sua mãe e...foi assim que o rato o ajudou a voar para casa, onde sua mãe finalmente ficou curada, mal tocou no cristal.
Acabou-se a história, mas imaginação não irá faltar...contarei aventuras, até nunca mais parar!"
A Bela é uma das alunas, que descobriu o prazer de escrever. Até imitou o estilo de Maria Alberta Menéres, em Ulisses.

Iguais na Diferença!

"Vivemos todos sob o mesmo céu, mas nem todos temos o mesmo horizonte."




Adenauer Konrad


Aqui está uma citação, que faz pensar!


Educar para a diferença


"Formar espíritos abertos à diferença cultural e à sã convivência humana é porventura o desafio mais importante que se coloca a todos os sistemas educativos, assegurando assim uma história de paz e tolerância"

Roberto Carneiro ( Adaptado)

Pedra Filosofal

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

In Movimento Perpétuo, 1956

Quem sabe se um dia, todos poderemos sonhar com "o mesmo horizonte"?



18/02/09

Um aluno Educado





O Flávio da turma B é meu aluno há dois anos. Sempre foi muito cumpridor, esforçando-se por fazer o melhor.


É o aluno mais educado, que temos. Para ele, os professores são como os pais, por isso dignos de respeito.


Seria tão bom, se todos os alunos nos tratassem assim...mas isso é um sonho impossível e também nos faz falta alguma adrenalina:)))

17/02/09

Reunião adiada!


Hoje era realmente um dia muito preenchido e importante: além do habitual, uma aula assistida e duas reuniões! A reunião da turma B, como sempre nunca mais acabava! Há sempre tanta coisa, para se falar! Muitos colegas e uma das representantes dos Encarregados de Educação ( por sinal também nossa colega), esperavam à entrada da porta e a paciência foi-se esgotando:

" quem espera, desespera", houve um colega que decidiu ir embora e pronto..aos poucos foram indo e teremos de marcar nova Reunião.

Num dia normal, ficaria aborrecida, mas hoje nada me deixaria triste: basta recordar os meus meninos do 6ºD, que se portaram melhor que nunca!

Estou tão orgulhosa deles!

Só foi pena, alguns colegas terem vindo de propósito, mas também não tive culpa.

Para quem teve de esperar em vão, mesmo sem culpa, aqui fica um pedido sincero de desculpas, pois a mim também me custa adiar e recomeçar, o que poderia ter sido feito!

Um Cavaleiro, dono do Tempo!

Era uma vez um cavaleiro muito poderoso, que possuía um objecto mágico: um relógio do tempo. Com isso, ele fazia o que queria, pois parava o tempo, quando queria!
Certo dia, encontrou um rato gigante, que ouviu todos os planos do cavaleiro, com muita sabedoria...o rato também queria lutar pelo relógio!
Propôs um duelo e o cavaleiro, não querendo dar parte de fraco, aceitou. Encontraram-se numa gruta escura, para lutar, mas o cavaleiro, senhor de muitas artimanhas, conseguiu levar a melhor e continuar "dono do tempo".
Rodrigo, 6ºD
Este foi mais um dos textos escrito, a partir do Jogo levado para a aula...Há muito tempo que não me sentia tão feliz!
E agora outra versão, escrita a partir das mesmas cartas:
O Concurso
muito, muito tempo, viveu um cavaleiro importante, numa gruta com o seu amigo rato.
O cavaleiro ambicionava ser famoso e como estava a decorrer um concurso de sabedoria, resolveu inscrever-se. Ora o prémio era um relógio mágico!
O cavaleiro não queria nem por nada, perder o concurso, mesmo desconhecendo que o relógio tinha poderes! Só lhe importava ser famoso, ficar célebre.
Estava a ficar furioso com os adversários, mas acabou por vencer e ficou muito feliz. Dali em diante, graças aos poderes do relógio, passava o tempo a viajar, pois o maior poder era mesmo levar o dono, onde quisesse.
Fábio, 6ºD
Pois é, o melhor deste jogo é que conseguimos um "infindável" desfiar de histórias, ao sabor da imaginação!
E cá fica também um outro, feito em grupo:
Uma Porta muito estranha
Era uma vez um lobo que vivia na floresta.
Certo dia, encontrou um chapéu mágico, mas a princípio achava que era um brinquedo.
Do nada, surgiu duma porta um anão e o lobo, quando o viu soltou um grito:
-Auuuuuuuuuuuu....Auuuuuuuuuuu::.
O anão perguntou-lhe se queria entrar nessa porta, de onde ele surgira. Como concordasse, por curiosidade, o anão deitou-lhe uns pozinhos, que o encolheram!
E convidou-o a entrar, realmente com muita vontade!
Do outro lado, o lobo foi descobrir os primos todos do anão"Anozeus prelimpeus", o nome da família!
O mundo deles tinha muitas cores, era super colorido, tinha todas as cores possíveis e imaginárias!
Mal entrou foi apresentado ao rei Socralpilim, que o presenteou com um suculento lanche e ainda lhe ofereceu o cargo de professor daquele reino encantado!
A escola chamava-se:" tens de saber, para aprender". O lobo foi para a escola dar aulas, aos alunos chamados choco-pickles. E foi um bom professor...
Passados três anos, teve filhos de lobos anões, de origem "lobeza" e "minimeza", depois teve netos, bisnetos e "trinetos", que criaram as pastilhas tridentes!
Pripipim, minimi, lobomi e é o fim!
Bem, com muitas palavras inventadas, imaginação não faltou neste grupo...até alguma crítica...ao que parece!
Pedro, Inês, Jessica, Yara e Patrícia, 6ºD
Quem será esse rei Socralpilim? A mim, parece-me familiar:))))))))

O Ciclope até tem família!



A Bela da Turma D fez um resumo das aventuras na Ciclópia e inventou uma família ao ciclope...Simplesmente, original!

Já agora, vejam o ciclope do Carlos André:)) Muito giro, aquele pobre marinheiro ao fundo da imagem:))))

Uma Aula Assistida na Turma D!

A minha Coordenadora foi assistir à aula.Há já alguns dias que andava nervosa, com isso. Não por não me sentir segura, mas porque sou assim, sempre demasiado ansiosa! Adoro estar com os alunos, mesmo quando as aulas correm menos bem, pois a seguir outras correm bem...Nem sempre tudo é perfeito. Basta um vir "desatinado" da rua e desatar à pancada, basta o meu J. estar naqueles dias "maus"...Mas sou assim...gosto do meu mundo com eles e sinto-me desconfortável com a presença de outros. Acontece que nunca me senti tão orgulhosa deles!!!
Chegaram todos "certinhos", antes da hora. Arrumaram a sala, pois íamos trabalhar em grupo; ligaram o Videoprojector; colocaram o ecrã no sítio e sentaram-se calmamente! Nunca responderam às questões de forma tão ordeira e mesmo quando iniciámos a escrita de uma narrativa em grupos, correu de forma surpreendente. Já no final, o J. ficou um pouco instável, estava já a acabar a aula, mas acalmou depressa e até foi comigo para o Clube de Português a seguir. Ainda bem que a crise lhe deu só no final:))))))
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
A escrita da Narrativa surgiu naturalmente, a partir do jogo "Arca dos Contos"...aqui ficam alguns dos textos, com a promessa de cá colocar os de todos os grupos. Só um grupo ainda não concluiu a tarefa, pois foram um pouco mais distraídos.
O Diabo Invisível
Em tempos que já lá vão, existia um diabo que se tornava invisível. Morava num jardim encantado, muito verdejante e cheio de flores. O diabo tinha um animal de estimação: um gato mudo.
Nesse jardim, aconteciam coisas estranhas ou não fosse o jardim de um diabo! Acreditam que este diabo nem era mau?
Pois é, um dia o gato encontrou uns óculos, que levou ao diabo. Este ficou contentíssimo com o presente e, mal os colocou tornou-se visível!
Para o recompensar, já que agora podia mostrar-se à vontade, bastando colocar os óculos, o diabo sacrificou-se, ajudando o gato a falar...quer dizer a miar!
Vitória, Vitória, acabou-se a história!
Jessica, Sara, Sofia, Gonçalo e Bernardo
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
A Família gananciosa
Uma família real gananciosa tenta alcançar um livro mágico, com o propósito de obter a vida eterna. Mas para conseguir esse livro, tinham de passar por uma ponte mágica.
Isto aconteceu há muitos anos atrás e nem imaginam o que aconteceu!
A ponte era invisível e todos os honestos, conseguiam passar, mas ai daqueles que fossem desonestos e gananciosos! Se tocassem na ponte, seriam transformados em outros seres e ficariam presos numa ilha enfeitiçada.
O livro que garantia a imortalidade, estava do outro lado da ponte...O primeiro a tentar alcançar o livro foi o rei, mas viu-se transformado num gigante. De seguida coube a vez ao príncipe, que se transformou num sapo! Quanto à rainha...bem essa caiu da ponte abaixo!
O livro foi mais tarde conseguido por um cavaleiro, de coração puro, conhecido pela sua honestidade e bravura. Ainda hoje vive e por aí anda a ajudar quem precisa.
Lino, Luís, Sérgio, Jacelina e João
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Realmente o Jogo:" Arca dos contos" leva os alunos para mundos fantásticos!
Ainda faltam três contos, dos outros grupos, que irei transcrever um pouco mais tarde, pois agora outro dever se impõe: mais duas reuniões necessárias, mas que hoje sinceramente dispensava!

16/02/09

Uma tarde diferente


Nem imaginam o que fiz hoje, após as aulas...Aproveitando a rara ocasião de sair da escola às dezasseis horas ( geralmente saímos de lá de noite!), fui buscar as minhas filhas, depois fomos comprar "montes de coisas boas", para fazer um piquenique! Foi tão bom! Amanhã, ficam no colégio quase doze horas! É por isso que, aproveito todos os instantes com elas. O tempo passa, elas crescem e nós já não podemos fazer o tempo voltar atrás! Mas, voltando ao piquenique, além de comermos bem ( até demais, que o digam os quilos que já voltei a engordar!), demos comida aos "patinhos", trepámos às árvores ( eu também, e já nem me lembrava da última vez que o fizera!) e brincámos juntas no parque... Aproveitem todos os bons momentos da vida. Hoje tive um desses momentos.

Logótipo do Clube!











Só agora estamos a expor os logótipos sugeridos pelos alunos, que frequentam o Clube de Língua Portuguesa! Andávamos há que tempos, para o fazer...desculpem o atraso. Aqui ficam, alguns daqueles que seleccionámos, para votação. Na escola o logótipo que vai à frente é o da Luana...talvez pelo graffiti ou por ser muito colorido...Vejam.

Dragões salvam a Terra...ou Sacrifício!!!




Em EVT os alunos da turma B fizeram bandas desenhadas, muito criativas e eu tive o prazer de ajudar a compor um dos textos. O Sérgiu tem mesmo jeito para desenhar ( já aqui tenho colocado desenhos dele) e também gosta de escrever, mas o texto precisava de alguma correcções e fi-lo junto com ele, hoje durante a manhã...aos bocadinhos! O tempo é sempre pouco...Vejam como os dragões se sacrificaram, para salvar o nosso Planeta, correndo sérios riscos de também eles se extinguirem...O nosso aluno vai participar num concurso. Boa sorte, Sérgiu! Bem mereces.

Resumo das Aventuras de Ulisses




Alguns alunos continuam a fazer um trabalho "brilhante", em casa. Estão a resumir e a ilustrar algumas partes da obra lida e analisada, nas aulas. Pena é que outros há que andam muito preguiçosos, mas espero que a preguiça seja apenas temporária.


O Luís até imitou a escritora, recorrendo à escrita visual...usou provérbios e criou suspense! Há poucos alunos assim, mas ainda tenho alguns, felizmente!


A Sofia contou o essencial de uma das aventuras e ilustrou de forma muito original.


Parabéns, Sofia. Como te esforças a sério e te admiro muito...cá fica outro dos teus trabalhos no blog. Um dia, quando fores muito crescida...podes vir cá "matar saudades" e eu estarei sempre cá.

15/02/09

Naruto!!


Explicar os elementos fundamentais da Narrativa, construindo um PowerPoint, com imagens de Naruto, foi o que me ocorreu, para cativar alguns alunos da turma D...se vai dar resultado, em breve saberei...mas é necessário ir ao encontro dos "sonhos deles", como um aluno muito, muito especial me recordou.

" A ARCA DOS CONTOS"


Trata-se de uma óptima ferramenta para exercitar a criatividade e a imaginação. Este jogo de cartas de Maria Teresa Meireles, ilustrado por Teresa Lima, revela-se um importante auxiliar para qualquer professor, permitindo ver os alunos, trabalhando em grupo, desfiando o novelo da imaginação, construindo histórias, sempre com um sorriso nos lábios!

É um jogo inspirado no imaginário dos contos tradicionais, que proporciona magníficos momentos de leitura e escrita, estimulando o gosto por ler e escrever, num mundo de imaginação e criatividade.

As cartas dividem-se em sete grupos: Personagens humanas; Personagens animais; Acções( Verbos); Espaços; Objectos imaginários; Caracterizações ( Adjectivos) e Palavras-chave.

Em breve, divulgarei aqui algumas das histórias que os meus alunos elaboraram a partir deste jogo magnífico.

"Livro de Letras"


O " Livro de Letras" está a dar resultado, com os alunos autistas...na letra e...o David fez um elefante fabuloso...que vale a pena mostrar...pela inocência do David...pela beleza singular do seu desenho, pela singular capacidade que o David tem de nos agradar.

13/02/09

Vida de Professor!


Temos de concordar que ser professor é uma dádiva, pois considero que poucos têm o destino e o poder de influenciar vidas, como nós.

Ainda hoje, lá fiquei sem mais um intervalo...um aluno tinha esquecido de fazer o trabalho de casa de Matemática e pediu para ficar com ele, enquanto o fazia. Claro que já não ficámos sozinhos! A A, sempre cheia de problemas, aproveitou para desabafar comigo...vá lá que desta vez, não era grave...era sobre um namoro da adolescência...estava ansiosa por me contar que se sente mais feliz, agora com um namorado e "sabe stôra, conhece-o. É da turma..." Bem, fiquei mais descansada, por saber que é mesmo a idade da inocência e um amigo especial, só pode fazer bem à A.

Nós somos mesmo muito mais que professores, para alguns alunos: somos a mãe, a confidente, a ajuda...e andar neste corrupio constante, qual abelha de flor em flor, é cansativo, mas é isto que dá cor à minha vida...

Por vezes, sinto falta de ter tempo para mim, para as minhas filhas e até para os alunos, pois com tanto que se nos impõe fazer, o tempo escorre por entre as mãos...mas, do fundo do coração, adoro ser professora...Não saberia viver sem este condão de partilhar a vida com crianças e adolescentes: o melhor que a vida tem para oferecer.

Abecedários...




Abecedários... alunos que os continuam a trazer, diariamente: com nomes da turma; com nomes de Países, com animais... com o que se lembram...
Adoraram brincar com as rimas.
Prometi à linda princesa Inês, que divulgava aqui o dela, com uma personagem que a turma adora...O prometido, é devido.

A Guerra de Tróia durou dez longos anos!!



















Há muitos milhares de anos, deu-se uma guerra entre gregos e troianos, porque Páris raptou a rainha grega Helena.
Foi assim que se envolveram numa violenta guerra, que iria durar dez anos, muitos morreram e suportaram a dor da saudade, dez longos anos.
Mas o valente Ulisses construiu um cavalo de madeira gigantesco, onde se escondeu com outros guerreiros. Os troianos acreditaram que o imponente cavalo era um presente de paz! Resolveram oferecê-lo aos deuses, pois como acreditam em muitos deuses, são Politeístas.
Fizeram grandes festas, para agradecer a vitória e, quando já estavam bêbados e cansados...foram derrotados pelos gregos, que salvaram a rainha.



Pois é...já lá diz o provérbio: " não se devem deitar foguetes, antes da festa" ou " pôr o carro à frente dos bois"...






Este resumo foi escrito pelo Diogo do 6ºD, mas os desenhos são da turma são das duas turmas C,D.






Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"