"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

30/11/09

A velha e a cabaça: 6ºJ!

Dona Maria Carapau,no dia seguinte,foi ao mercador e encontrou a amiga Maria Bacalhau...
-Ontem, nem imaginas o que me aconteceu!!
-O que foi!! O que foi!! Conte lá mulher, que já estou preocupada!
-Depois do almoço,veio-me à ideia ir visitar os meus netinhos do meu coração. E pensei cá comigo, vou mas é pela serra, que é mais perto.
-Cruzes! Credo! Pela serra? Deves estar mas é maluca!
-Já sabes como eu sou...uma mulher corajosa.
-Então... Conta lá como é que escapaste dos lobos?!
-Primeiro inventei-lhes uma história, dizendo que lhes trazia um belo arroz-doce no regresso...
- Então, e para voltares para casa? Como conseguiste enganar os lobos?
-Tu nem vais acreditar! Meti-me dentro de uma cabaça! Só se me viam as botas...trupe, trupe, trupe...por aquela serra abaixo! passei por eles, disfarcei a voz e até lhes cantei uma canção!
-Sempre me saíste muito inteligente! Por isso é que te chamas Maria Carapau! Ah, pois é!
-Devias ver os parvos dos lobos, a ouvir:
"Roda, roda cabacinha,
Não vi velha, nem velhinha!
Roda, roda cabação,
Não vi velha, nem velhão!"
- Pois...gostava de ter visto! Ainda devem estar à espera que alguma velha lhes traga arroz-doce! Ah! Ah! Ah! Bem...mas agora, vou andando que se faz tarde e tenho de ir fazer o almocinho ao meu Bartolomeu.
-Adeus, vizinha, Até outro dia.

28/11/09

Contos Tradicionais!

A partir do conto tradicional: "A velha e a cabaça", o 6ºK imaginou um diálogo bem cómico, em que a velhota conta a uma amiga o sucedido, quando se encontram no mercado. Mais uma ideia da minha amiga, Patrícia, que resultou bem.
No dia seguinte, a dona Josefina foi ao mercado e encontrou a sua amiga Gertrudes.
-Oh, minha rica amiga...nem imaginas o que me aconteceu ontem! Ainda sinto as pernas a tremer!
-Conta lá, conta lá, que me deixaste curiosa e preocupada!
-Então, não é que ia ver os meus netinhos e decidi ir pelo caminho mais curto, pela serra, mas dei de caras com um lobo!
-Não! Não posso crer!Até me custa a acreditar...
-Acredita, acredita, que foi bem verdadinha!
-Então e como te safaste dessa? O lobo não te comeu?
-Oh, mulher, se me comesse não estava aqui!-(gente burra, pensa Josefina!)
-Então, diz lá como é que passaste pelos lobos e eles não te viram?
- Os meus netos, que são gente esperta, graças a Deus, deram-me uma cabaça do meu tamanho, vê bem tu! E pronto, meti-me lá dentro e passei por eles a cantar. Fiz-lhes uma música de rap, que até ficaram parvos! Isto comigo é sempre assim: certinho, direitinho...

24/11/09

Histórias de...VAMPIROS!

Aqui fica a minha primeira experiência em livros digitais, publicando textos das duas turmas de Percursos Alternativos.

19/11/09

Encruzilhada!

Já viram a ilustração do Diogo, intitulada "Encruzilhada"...agora aqui vai o texto:

Era uma vez um castelo. E era uma vez um rei e uma rainha. Viviam no castelo, numa floresta, de onde saíam vários caminhos! Uma encruzilhada, jamais explorada!
Mas um dia, aventuraram-se e foram passear pela floresta. Experimentaram quatro caminhos, que pareciam não ir dar a lado nenhum! Faltava um caminho...mas aconteceu algo estranho: tinham de ultrapassar alguns obstáculos e vencer algumas provas, para chegar ao fim desse caminho!
O rei e a rainha eram astutos e aventureiros e, quando encontraram um mapa que dizia OUSAR, acharam que estavam a começar uma aventura, mas ficaram receosos ao mesmo tempo.
Afinal, nunca tinham estado sozinhos frente ao desconhecido! Normalmente, tinham o seu séquito para os proteger!
Mas lá continuaram até que encontraram uma porta, tinham de descobrir uma palavra-chave que abria a porta... A rainha fez uma magia, pois ela fazia magia, nos tempos livres...porém não resultou!
O rei, para se armar em cavalheiro, disse:
-Eu cá, não preciso de palavra-passe nenhuma! Com a minha espada, parto essa porta ao meio!
E...conseguiu, para espanto da sua adorada esposa!
Por detrás da porta, parecia tudo sem interesse...um lugar isolado e solitário!
De repente, avistaram uma águia, que parecia querer que a seguissem! assim fizeram e a águia voou pela floresta densa, até os levar para junto de um tesouro!
O rei e a rainha nem podiam acreditar! Levaram o tesouro consigo e a águia seguiu-os até ao castelo, onde ficou para sempre. Essa águia era uma estrela da sorte, para aquele reino! A encruzilhada desapareceu, deixando ver todo o reino iluminado por um brilhante dia de sol e a águia voava livremente pelas imediações do castelo, recordando ao rei e à rainha que teriam sempre sorte no futuro. A estrela da sorte ficaria sempre ali.

18/11/09

Bloper!

Bloper é o nome de um novo blog, criado pelas turmas do 5ºJ, 6ºJ e 6ºK, turmas de Percursos Alternativos, para mostrar o que vão fazendo na escola.
Aqui fica o endereço e sendo professora de duas destas turmas, aguardo o vosso apoio.
http://bloper-bloper.blogspot.com/

16/11/09

A encruzilhada!

Eis o desenho do Diogo, para ilustrar uma história escrita a partir do jogo:"Arca dos Contos". (6ºF)

13/11/09

Cão inteligente: parte 2


- E eu sou o "Patas" . Sou muito inteligente e há muito tempo que te observo à distância...És mesmo linda, Núria. Se quiseres, dou-te o meu coração.
E de repente, "Patas" estende-lhe um lindo ramo de rosas, que tinha escondido atrás de si!
Núria, como qualquer mulher...perdão, cadela, ficou encantada, pois ninguém resiste a um gesto destes! Ficou toda corada e aceitou aquele presente inesperado, com um sorriso tímido.
-Obrigada, gentil cavalheiro. Agora, tenho de ir que a minha dona está a chamar-me, mas prometo vir passear contigo todos os dias. Mais uma vez obrigada, pelas rosas. São lindas!
"Patas" retribuiu o sorriso e despedindo-se da linda cadelinha, sentiu o seu coração bater mais forte...Afinal, tinha conquistado o amor da sua vida.
Texto colectivo, 6ºJ

12/11/09

Seguir um insensato é sinal de tolice!




Eva, 6ºF

O meu amigo robot!

Se eu tivesse um robot gostava que ele fosse inteligente e que tivesse bons pensamentos.
Gostava que tivesse boa memória e que fizesse tudo que lhe mandasse fazer.
Gostaria que fosse baixinho,com uns olhos grandes.
Ele não poderia ter uma voz alta:falaria sempre baixinho.
Os seus braços seriam compridos e ele seria gordinho.
Tão fofo o meu robot!


Josiane Gomes 6ºA

Se eu tivesse um robô, ele seria compreensivo,inteligente e brincalhão!Quando eu o mandasse fazer qualquer coisa, ele faria. Gostaria que ele nunca se esquecesse de nada!Ele seria grande, com olhos pequeninos e brilhantes,o nariz médio e boca invulgar!Não queria que ele falasse com uma vez muito alta.Eu seria muito amiga, do meu robô.

Vivien, 5ºA

O meu robot é acrobático! Ele é muito simpático, brincalhão, mas sério ao mesmo tempo, pois é de confiança!Ele transforma-se em carro, conta anedotas, é educado e malandro, pois gosta pouco de trabalhar! É rápido a executar ordens, muito compreensivo comigo e aplicado, quando quer.Gosta muito de dançar, come muito e dorme muito também! Não gosta que gozem com ele e ajuda as pessoas.

A cabeça é quadrangular, os olhos parecem colunas e são amarelos e azuis! O nariz é uma bola, não tem pescoço! É todo cor-de-laranja, com braços e pernas curtas, todo ele muito pequeno.

Mussa, 6ºF

Um amigo imaginário!


À quinta-feira, tenho aula de apoio de Português Língua Não Materna, com uma menina do 5ºH, muito interessada e criativa.
Ela gosta de escrever no computador, por isso, depois de trabalhar com ela o texto escrito e de o corrigir, a Fatoumata Binta escreveu-o aqui:
Se eu tivesse um robô ele ia ser inteligente e compreensivo. Ele ia ajudar-me a cozinhar e a fazer os trabalhos de casa ou estudar.
Ele poderia construir as coisas que se estragassem! Era assim que eu queria que ele fosse, um robô cheio de poderes.
O meu robô seria alto, todo metalizado. Seria tal e qual uma caixa de ferramentas, cheio de botões e parafusos!
Teria os olhos pentagonais que até brilhariam um bocadinho... A cor do corpo dele seria cinzenta,com um alarme em cima da sua cabeça .
O nome que lhe daria, era Robô ED.

O rei solitário!

A propósito do título:"Fadas do Jardim do rei", de Luísa Barreto, consegui resultados fantásticos! Houve alunos a escrever poemas, outros a fazer jogos de escrita(Acrósticos e Palavra puxa palavra) e outros a inventar histórias de encantar, como o Diogo da turma E.
Era uma vez um rei solitário, que vivia num grande castelo situado numa colina encantada. À roda desse castelo, havia um jardim enorme, muito belo, repleto de flores de mil cores.
Mas havia um segredo que o rei não sabia: era que havia três fadas!
Certa noite uma das fadas entrou no castelo, por curiosidade. Viu todo o castelo até que chegou ao quarto do rei. A fada entrou e viu todo o quarto e a curiosidade continuou a levar a melhor e...entrou num lugar proibido: a sala do trono, onde estava a coroa! Quis tocar nela e mal o fez, o alarme soou, os guardas não tardaram a aparecer, mas a fada contornou-os e fugiu...O rei pasmado disse:
-Que é isto?!Não conseguem apanhar um ladrão insignificante?!
Na manhã seguinte, foi ao jardim e encontrou uma toca numa árvore magnífica...
Meteu lá dentro a mão e conseguiu apanhar uma das fadas!
-Se não me fizeres mal e se acreditas em magia...eu e as minhas irmãs concedemos-te um desejo!-implorou a fada.
O rei soltou-a, incrédulo...e balbuciou:
-Amanhã a esta hora, encontramo-nos aqui...
Assim, foi. No dia seguinte, o rei regressou ao local encantado.
-Qual é o teu desejo?-perguntaram as fadas.
-Quero uma esposa.
As fadas fizeram um feitiço e apareceu uma mulher! O rei casou com ela...vivendo feliz para sempre.

11/11/09

Oficina de Formação!

Hoje termino a Oficina de Formação de PLNM e devo confessar que a procura de materiais, para a Sequência Didáctica me deu muito prazer, principalmente a descoberta dos "Três Porquinhos"...A cada momento livre, acrescentava materiais às aulas! Será que os alunos de Português Língua Não Materna gostarão desta história?

Sabores e tradições de Outono!







10/11/09

O cão inteligente!


Era uma vez um cão muito especial, chamado "Patas ", muito inteligente.
Certo dia, o cão foi passear no jardim das Paivas e, de repente, avistou uma linda cadela.
Foi logo ter com ela, para se tornar amigo dela.
-Olá como te chamas, linda princesinha? Sabias que há uma semana que ando a tomar coragem, para te conhecer?!
- Ainda bem que ganhaste coragem, pois acho-te muito simpático! Sou a Núria e tu?
6ºJ(Continua)

O meu Robot!

Retrato psicológico:
Se eu tivesse um Robot, seria fêmea.
Eu queria que ela fosse simpática, inteligente, obediente.
Ela seria aplicada , educada, divertida, extrovertida.
Ela seria compreensiva, pensativa, alegre e trabalhadora.

Retrato Físico:
Ela seria bonita, teria um corpo cor de rosa, seria forte, alta, magra e teria os braços compridos.
Ela teria cabelo loiro, a boca teria a forma de um paralelogramo. Ela poderia transformar-se, naquilo que eu quisesse!
Ineida, PLNM

09/11/09

Família de Palavras!







No quadro escrevemos famílias de palavras a partir de: mar, pesca e barco, que integraram depois um desenho de cada aluno, com o objectivo de aprender que dessas palavras "nascem" as derivadas. Por último, preenchemos uma tabela com as novas palavras: maresia, maré, marítimo, marinheiro, pescador, pescaria, pescada, barqueiro, barcaça, embarcar, desembarcar...aprendendo que as novas palavras são derivadas e se formam juntando letras antes e/ou depois da palavra primitiva: são as palavras derivadas por prefixação e/ou sufixação.
Como sempre, a turma mostra relutância em trabalhar! Começam sempre por dizer que é difícil, que não gostam, que não sabem...mas depois acabam por fazer e não me pareceu nada mal, o resultado.
Alguns ainda não terminaram de pintar, outros conseguiram concluir.
Aqui ficam os trabalhos da Ana, da Bruna, do Nelson, da Sandra, do Pedro e do Luís.

Outono!

A Escola vai apresentar uma Exposição sobre o Outono e o 6ºE já começou a trazer trabalhos.
Este foi o da Joana, sempre muito aplicada e criativa.
A Mariana vai trazer uma cesta decorada com frutos e folhas...estou ansiosa por vê-la...
Aqui fica o poema que a Joana tem na imagem:
O Outono chegou,
Chegou com castanhas,
Folhas secas a voar
E no chão a pousar!
O ratinho a pintar
E a tela a voar.
-Oh, não, vai pelo ar!
Tenho que lá chegar!

08/11/09

Eu também sei!

Hoje descobri, num comentário, algo que me deixou contente: o Nelson diz que também sabe fazer o que o Anilton fez no apoio e deixou-me este jogo:"Palavra puxa Palavra!"
Ainda diz que estudar não é bom...mas é um dos meus melhores alunos, que tem aprendido tudo com facilidade!

Professora Bonita
Bonita cada vez mais
Mais ensina
Ensina aos alunos
Alunos aprendem
Aprendem a estudar
Estudar não é Bom!

Nelson, 6ºJ

06/11/09

Fadas do Jardim do Rei!

No 6ºJ houve alguma hesitação, no início da aula, para cantar este lindo poema de Luísa Barreto, mas depois quase toda a turma cantou com entusiasmo!

De seguida, começaram a escrever Acrósticos, a partir do poema.

O Amilton foi o primeiro a querer copiar o seu texto no nosso blog:

Fada boa

Alegre

Divertida

Animada

Simpática!


Demais
O jardim da fada!



Jasmins
Apaixonantes
Radiantes
Dedicados ao Amor
Impressionantes
Maravilhosos!




Fadas, doces amigas!
Amoras são boas...
Douradinhos saborosos...
Amora cidade onde vivia um príncipe
Sonhos felizes!
Dividir é bom!
O meu cão é meu amigo...

João é meu colega...
Arbustos bonitos
Rui come muito
Dragões amigos de fadas
Inês és linda!
Menina que namora o Pedro.


Nuno, 6ºJ

Hoje na aula, o 6ºK cantou o poema:"Fadas do Jardim do Rei" de Luísa Barreto. Fiquei entusiasmada de os ouvir, pois cantaram com alegria.
De seguida, escreveram pequenos textos, que aqui apresentamos:
Anilton:
Um dia uma fada voava muito alegre
Alegre com a vida
Vida muito bonita
Bonita e bela.
Bela como uma Cinderela pronta para ir casar!
Casar com um rei muito destemido
Destemido porque nas guerras era o mais corajoso
Corajoso para ir pedir a mão da filha do rei
Rei este muito bom
Bom como a mousse de chocolate
Chocolate derretido
Derretido como o coração da princesa apaixonada
Apaixonada como a fada!

Fadas!

Um dia uma fada estava sentada
Sentada lá fora numa cadeira
Cadeira de madeira e a fada chorava
Chorava de tristeza e solidão
Solidão eterna
Eterna na imensidão
Imensidão do mar
Mar azul
Azul com peixes
Peixes dourados
Dourados e de todas as cores
Cores vivas
Vivas e alegres!

Gerson, 6ºE

05/11/09

Max descobre a magia!

Um dia Max estava na escola a escrever um texto. De repente, o bico do lápis partiu-se e Max ouve uns risinhos!
-Quem é que se riu?-interrogou Max admirado, sem se aperceber que falara alto.
-Diga, menino Max...-disse a professora espantada.
-Desculpe...
De seguida, olha para baixo e continua a escrever, mas de repente lembra-se que antes o lápis tinha o bico partido e agora já não!
-O que é que aconteceu, aqui?!-exclama Max.
-É magia!-explica a borracha.
Max dá um grito e pula na cadeira, muito assustado.
-Max, vá acalmar lá para fora!-indica a professora.
Quando Max saiu, diz o lápis:
-Vês o que fizeste, borracha?
- O quê?! Então tu é que fizeste magia-retorquiu a borracha-depois a culpa é minha! pois claro!
A caminho de casa, vêm três miúdos meter-se com Max e o lápis e a borracha fazem nova magia, fazendo-o desaparecer...
-Obrigado!-agradece Max, com um sorriso nos lábios.
-De nada-dizem ambos, todos contentes.
A partir desse dia Max teve uma vida fantástica!
Eva, 6ºF

Conversas entre lápis e borrachas!

Era uma vez uma borracha que o menino João tinha dentro do seu estojo e um lápis que tinha na mão.
O João estava a escrever e enganou-se... pegou na borracha e apagou depois pegou no lápis e escreveu o resto da frase .Mas o João poisou o lápis junto da borracha .
A borracha perguntou:
- Quem és tu?
O lápis respondeu:
-Eu sou o lápis, porquê?
A borracha exclamou:
- Porque gostava de ser tua amiga.
O lápis disse:
-Sim podes ser minha amiga, eu não me importo.
Então vamos fugir daqui vamos para outra sala.
-Não sei se é boa ideia, o nosso dono é tão bonzinho!- retorquiu a borracha, preocupada.
- Claro que é! Vamos viver uma aventura.
E lá foram eles! Caminharam muito tempo até que um menino os viu e meteu na pasta, indo para outra sala.
-Vês, que fixe...tantos amigos novos!- exclamou entusiasmado o lápis.
-Achas? Já reparaste como eles são desleixados? Estão todos sujos!
Pois é...o lápis e a borracha não tiveram grande sorte...ainda por cima, quando fugiram de novo, foram apanhados pelas funcionárias, que os abandonaram numa gaveta: a gaveta dos perdidos e achados!
Talvez...o João os vá procurar...É só esse o desejo deles. Enquanto esperam...vai surgindo um romance entre eles!

Diogo, 6ºF

Romário vai às estrelas!


Um dia, na Itália, um menino chamado Romário está a preparar uma festa em casa com a mãe.

O pai era arqueólogo e estava de volta a casa.
O pai tinha chegado a casa,o Romário viu que o pai trazia algo e perguntou-lhe o que era. O pai disse que era um tapete para o quarto do Romário.
Depois da festa o pai do Romário pôs o tapete no quarto .

O Romário, quando se foi deitar, apeteceu-lhe sentar-se no tapete e eis que este levantou voo e saiu pela janela!

O tapete levou-o por todo o mundo! Romário estava pasmado, porque voou tão alto que via as estrelas!

Romário acabou por adormecer e, quando acordou, pensava que tinha sido um sonho, mas, quando reparou, viu que estava em cima do tapete e o tapete perguntou-lhe se gostou da viagem.

Gonçalo Brás,6ºF

Retrato de um Robot!


O meu robô seria inteligente, pensativo, compreensivo, aplicado, trabalhador, brincalhão e vaidoso! O Robô gostaria de servir as pessoas e de diverti-las.
Ele repetiria muitas vezes o que dizia e isso chatearia!
O meu robô seria obediente e extrovertido. O robô seria muito tagarela e falador.(Retrato Psicológico)
O meu robô seria alto, com olhos azuis e hexagonais, com um nariz triangular, com uma cabeça quadrangular e uma boca rectangular. Não teria cabelo! No peito rectangular teria um ecrã e botões para escolhermos o que ele iria fazer...Teria muitos parafusos com a ponta circular e teria também as mesmas articulações dos humanos.

Igor, 6ºF

Retratos!

Nas aulas de Português Língua Não Materna, estiveram presentes cinco alunos: o Amilton, do 6ºJ; a Vivien, do 5ºA; a Josiane, do 6ºA; a Sofia, do 6ºB e a Ineida, do 8ºC. Fizemos retratos, que eles próprios escreveram no blog.
Físico: É baixinha, forte e tem cara redonda. É bonita, tem camisa alaranjada, saia preta e tem botas pretas. Tem cabelo curto e loiro.
Psicológico: É muito amiga, gosta de ajudar os outros. É boa pessoa e gosta de ajudar os alunos. gosta de passear com a suas princesas. Ela gosta de ir ao cinema e de ler.
Amilton, 6ºJ
Vou apresentar uma colega: É compreensiva e aplicada...
Tem o nariz direito e os olhos esverdeados e tem as sobrancelhas hirsutas,da cor do cabelo.
Ela tem a boca rasgada, sempre sorridente.
O cabelo é liso e loiro.
Tem um corpo bonito e atlético.
Josiane Gomes,6ºA

Retrato Físico e Psicológico!

Actividade 1:
Escolhe um colega de turma e sem dizer o seu nome, faz o seu retrato. Vamos adivinhar quem é.
Nota: Actividade feita com ajuda de uma ficha informativa, com vocabulário.
É alta e magra. Tem cabelo castanho-claro, comprido e liso. Os olhos castanhos escuros são expressivos. Tem umas pestanas enormes e sobrancelhas farfalhudas.
É compreensiva, um pouco egoísta e, às vezes chata!
Gosta de fazer coisas com os seus amigos: brincar, passear e jogar muitos jogos divertidos!
Muitas vezes, fica amuada com coisas com pouca ou nenhuma importância...É muito brincalhona e, às vezes, não quer estudar.
Usa quase sempre uma fita no cabelo e roupas claras.
Igor, 6ºF
Uma amiga especial
Vou falar sobre uma amiga. Ela é magra, mas está a engordar bastante ultimamente, pois come muitos bolos.
Ela é baixa e tem o cabelo curto , o nariz dela é direito os olhos são castanhos tem os lábios finos.
A maneira de ser dela é compreensiva, inteligente, educada e um bocadinho tímida . De vez em quando , ela é muito animada.
Fatoumata Binta Djallo,5ºH PLNM;

03/11/09

O Soldado João: 6ºK!







Selinho e desafio!

Recebi este lindo selinho da amiga Natália do Blog: http://estrelinhaso.blogspot.com/
Como me pediu, vou completar as frases e responder ao desafio:
Mania: Tentar fazer sempre o melhor possível.
Pecado Capital: Ser gulosa, tal como a Natália:)
Melhor cheiro do mundo: O das minhas filhas.
Se o dinheiro não constituísse problema: Ajudava toda a gente!
História de Infância: ouvir o meu avô a contar histórias, os mimos dos meus pais.
Habilidade como dona de casa: Ser boa cozinheira.
Frase preferida: Depois da tempestade, vem a bonança...pois tenho sempre esperança.
Passeio para o corpo: Dormir na relva ou na areia da praia.
O que me irrita: mentira, falsidade e traição!
Talento oculto: Tenho jeito para escrever.
Frases ou expressões que uso recorrentemente: Deus me dê paciência! Que Deus me Proteja! Bolas...
Palavrão mais usado: raramente uso, pois ou estou com alunos, ou com as minhas princesinhas.
Não importa que seja moda, não usaria jamais:piercings...
Quem me dera ter nascido a saber... Fugir das pessoas más!
Bom...a Natália pediu para passar o desafio a cinco blogues e...claro, terão de responder às perguntas. Decidi deixar à vontade dos meus leitores...aceitem o desafio e vamos continuar a conhecer-nos melhor.

02/11/09

Escritor do mês de Novembro!

O Escritor de Outubro era Augusto Carlos...Em breve divulgaremos resultados. Para já, cá temos um(a) novo(a) escritor(a). Tenta desvendar o mistério. Dirige-te ao CRE, para participar.

Quem lê aquilo que escrevo
Sabe do que vou falar ...
Que bom trabalhar em pares,
Para os meus heróis criar!

Do Algarve até ao Minho...
Que aventuras já vivi!
Tenho agora um novo cargo,
Vou sentir-me bem aqui!


Na aventura das suas palavras
Perdemo-nos com emoção.
Será que com o mesmo talento
Dá cartas na EDUCAÇÃO?

Ilustradores de histórias!







Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"