"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

29/04/12

Ter alegria...

Para alegria ter...
Uma pessoa muita magia, precisa de ter!

Uma pessoa sem alegria
De certeza, também não tem harmonia!

Ukma pessoa que vive na escuridão
Vive, concerteza na solidão!
Se não tem alegria
Não faz parte da fantasia!

Nós, que temos alegria,
Não podemos ir para a escuridão
Procurar magia e fantasia
Para fugir da solidão!

Cláudia, 6ºD

28/04/12

Mais uma bruxa...maluca!

-Bom dia, eu procuro uma vassoura mágica...
-Aqui estão!
-Está a brincar comigo? Isso são vassouras de limpezas...eu quero uma vassoura mágica, que me faça voar...ou transformo-o em pó!
O empregado foi contar ao gerente, que o aconselhou:
-Se essa mulher é louca e quer uma vassoura mágica, fecha a loja e metam-na à porta, pode ser que nos desampare a loja!
A bruxa, porém, antes de ir embora, fez um feitiço e a loja foi parar ao espaço!
Bem...ao menos, foram parar a um lugar interessante...o pior seria regressar à terra!
Nairlete, 5ºA
...Certo dia, a bruxa entrou num hipermercado e pediu:
-Mau dia! Quero uma vassoura mágica e voadora!
-Mas...aqui só vendemos bananas, maçãs, peras, laranjas...Não temos cá vassouras dessas!
-Mas, já lhe disse que quero uma vassoura mágica ou...
-Ou?!
- Transformo-o em sapo verde, com olhos pretos...
-É, É!!! Conte-me histórias! Deve ser, mas é, maluca!
Ai é? Então...toma! "Splash", "splash", em sapo te transformarás!
-Não! Não! Por favor, não me deixe aqui neste estado!
Mas a bruxa malvada nem olhou para trás...e a partir desse dia, o negócio ficou arruinado nesse supermercado, pois a clientela assustava-se, quando lá entrava, e via um sapo, em vez de um empregado!

Raquel Pereira, 5ºA

27/04/12

Os olhos da minha mãe

Os teus olhos são:

Vermelho como o meu coração,
que demonstra o meu amor por ti.

são verdes como as folhas das árvores
que me faz lembrar de ti...

são amarelos como o anel que tu me deste,
para me lembrar de ti!

são castanhos como o chocolate
doce como tu...

aqui está a minha poesia para
me lembrar de ti, no meu coração,
para sempre!

Aqui está a verdade
que sinto agora.
Eu tenho saudades do teu toque...
das tuas mãos ma minha cara, tenho saudades de ti, mãe...
estarás sempre no meu coração.

Melissa Cardoso, 6ºD

Vamos lá um poema escrever

Vamos lá o poema escrever
para depois em voz alta o ler,
verificar se está bem escrito
a frase "este poema é bonito."

Imaginar, imaginar
até nunca parar,
O poema é sobre cavaleiros
que todos os dias salvam seus reinos.

Não!!! Quero um poema sobre princesas
que se maquilham e vestem como velas acesas,
Não!!! Isso também não!
Parece que essas duas ideias vão ter de ficar na minha imaginação.

Vou fazer sobre...sobre...
AH! Uma criança nobre
que um poema quer fazer
mas não consegue, porque ideias tem de ter.

Este é o fim
por agora vou comer pudim! Uhmmmm...
Qual o tema? Qual o tema?
acabou-se o poema.


Ana Raquel Rodrigues,6ºD

Um amigo

Um amigo
é algo inspirador
está sempre connosco
nos momentos de alegria e de dor.

Um amigo
é uma pessoa em quem podemos confiar
segredos e mentiras,
Que se for amigo, não vai contar.

Ter um amigo
é como ter uma proteção
Uma pessoa muito valiosa
que vai guardar o teu coração.


João Mateus, 6ºD

A Primavera

A Primavera é uma estação
Bonita e florida,
Traz consigo emoção
E é a mais querida!

Pelos campos inúmeras flores
Vermelhas, brancas, amarelas
Na Primavera é assim
Nascem as flores mais belas.

Pela Primavera,
O polén anda pelo ar
Uma má notícia para os alérgicos
Ficam logo a espirrar!

Por esta altura chega,
Fruta acabada de colher
Com o cheiro que tem
Dá vontade de comer!

Na Primavera os dias ficam mais longos
Dão para tudo fazer
É preciso, vontade
Para tudo apetecer.


André Jorge, 6ºD

Tentar escrever um poema

Olá, temos muito por fazer
vou tentar fazer um poema de morrer
para a minha professora impossível de descrever.
Vamos começar por imaginar
imaginar é amar
amar é viver
viver é renascer
como é viver?
viver é amar
amar é felicidade
felicidade é sorrir
sorrir é viver.


Catarina Fernandes, 6ºD

Mais um dia...

Mais um dia
sempre a sorrir
de toda a rotina diária,
o pior é da cama sair.

Como é vestir
E depois ir.
Para a escola chegar
E depois voltar.

Das aulas é o recreio
não é preciso ter receio
É preciso aprender
E depois de aprender, saber viver.

Bem, as aulas a terminar
e todo o ano a passar
Só há uma que não me faz sorrir;
É ver os amigos a partir.


Pedro Ferreira, 6ºD

Uma bruxa tenta comprar uma vassoura mágica num supermercado...

- Bom dia , que deseja?
-Se tiver vassouras mágicas, agradecia...
-Vassouras! Vassouras mágicas...O quê? Vassouras mágicas, não temos! Vá a uma loja de mágica! Ah! Ah! Ah! Uma vassoura mágica, onde é que já se viu?A mulher deve ser maluca!
-Maluco é o senhor! Ou me dá uma vassoura mágica ou...
-Deixe-me adivinhar, com os seus poderes mágicos, transforma-me em sapo!
-Quero o livro das reclamações já! Primeiro, não tem a vassoura! Depois, goza?
-Sim, o meu chefe vai logo despedir-me, porque você vai lançar-lhe um feitiço e hipnotizá-lo! Vá mas é voar para outro lado, sua bruxa maluca!
Inês Costa, 5ºA

26/04/12

"Detecfruit"

6:oo-(Eu a melãncia e o meu irmão melão vivemos na cozinholândia e somos detetives só para terem uma ideia.)

-Epá, melãncia estás a falar com quem a estas horas!?

-(Falo com vocês depois, parece que o meu irmão acordou mal disposto).

-Estavas a falar com quem?

-(Estava a falar para o boneco.)

-O meu irmão está cada vez mais esquisito!

(Vá despacha-te, parece que há um problema na baixa!)

- Epá, deixa lá lavar a casca primeiro!

- (Está bem!)

Já na baixa...

-Epá, já viste isto?!

- (Sim, cortaram a fruta toda!)

-Não! Estão a cobrar dez euros pela Banda Desenhada!

-(Não é isso, aquilo.)

-AH! Isso.

7:30-(A fruta está toda cortada, não sabemos quem fez isto, mas vamos descobrir.)

- Lá estás tu outra vez!

- Eu acho que quem fez isto foi... aquela velhinha!!!

-(Velhinha!!! Ele nasceu com caroços a menos, depois explico tudo.)

8:00-(Vamos continuar a andar!)

- Ei, mano parece que houve festa da laranja aqui!

8:10-(Caímos num alçapão!)

-( O que fazemos?! o que fazemos?!)

-Vamos continuar a andar, há ali um caminho.

8:12-(Está tudo calmo.)

8:13-(Continua tudo calmo.)

8:15-( Nada aconteceu.)

- BOO!!!!!!!!!!

8:16-(O meu irmão assustou-me e tenho de mudar de casca!)

Entretanto... a velhinha aparece.

- Olha nós conhecemos, aquela maçã velha!

-(Sim, foi a velha que acusaste!)

-AH sim, já me lembro...velhinha!!!

-"Tomem este mapa, eu vi o que aconteceu, foi a faca, este mapa leva-vos ao esconderijo dela!
9:00-(Estamos presos no esconderijo da faca, não sei como aconteceu e ainda preciso de mudar de casca!)

- Estou, "bófia", olha, é o melão, o detetive, venham ter à rua falsa, nº2!)

João Caeiro e Pedro Ferreira. 6ºD

25/04/12

O rebanho perdeu as asas...de António Mota!

Era uma vez um grupo de rapazes que tinham combinado depois das aulas ir à casa velha. Era uma casa já desabitada.

Quando lá chegaram não sabiam quem ia à frente, estavam todos com medo do barulho e do zumbido.

Um disse logo que era melhor não irem, mas os outros não lhe ligaram.

Passado um bocado, um deles ofereceu-se para ir na dianteira, não porque era destemido, mas sim porque estava cansado daquele silêncio.

Pegou numa vara e picou a colmeia, e num piscar de olhos apareceu uma nuvem cinzenta, largaram tudo e desataram a correr.

Quando chegaram ao campo do tio Zé Galo, este também desatou a correr pois elas também o perseguiam.

Quando chegaram a casa as mães alarmaram-se logo.

O pai de um deles, sonhava um dia ter uma colónia de abelhas e passava dias a sonhar com elas, até que um dia um senhor já muito velho, lhe ofereceu dois enxames de abelhas pois sabia que ele adorava ter abelhas.

Mal as puseram na sua nova colmeia, ficaram os dois, pai e filho a ver as abelhas entrar e sair da colmeia.

Passado um monte de tempo, o seu batatal ficou perfeito até que um dia, quando o iam regar, viram que o quintal estava cheio de escaravelhos e então foram num instante buscar os insecticidas, e encheram o quintal com esses produtos.

Mas no dia seguinte viram que tinham morto as abelhas.




5ºA

24/04/12

Receita para um poema...

Vamos fazer
A receita de um poema
100gr de imaginação
E vontade, que é o meu lema!

Dois ovos com alma
Três colheres de coração
Mais um copo de perfeição...

Um bom poema
Está já a sair
Pois só preciso...
Estes passos seguir!

João Caeiro, 6ºD

Como eu sinto a vida....

Desde pequena
Sonhava ter um grande futuro
Mas isso é outra história
Porque isto é o meu mundo!

Quando olho para trás
Sinto uma profunda agonia
De tanta vez que já os vi
Quem me dera ter magia!

Para quê a magia?
Se neste mundo parece que já não há alegria?

Só gostava que as pessoas
Que têm o que querem
Dessem valor
Mas elas espalham mágoas
Com quem espalha rumores.

No fundo este poema
Transmite as coisas como eu as vejo...
Bem gostava que fossem diferentes
Mas isso...é um desejo!

Beatriz Folgado, 6ºD

Como fazer um Poema?

Ora muito bem!
Olá sou a Joana
Vou ensinar-vos a fazer um poema
Enquanto como uma banana!

Para fazer um poema é preciso
Lápis, borracha, caneta...
Cérebro, mãos e caderno
E imaginação como um cometa!

Muito bem!
Materiais já estão
Toca a inventar
Com alma e coração!

Escrever sem regras
Escrever com imaginação
Escrever com criatividade a dobrar
Escrever com alegria no coração!

Está finalizada a lição
Isto é para recordar
Escrever com alma e coração
E...depois o final, imaginar!

Joana Anselmo, 6ºD

23/04/12

Martiolino!

Martiolino bem mais peludo que um pepino!
É na água que ele habita
Com uma grande língua e um nariz tão pequenino,
Fica com um ar mesmo catita!

Quadras com monstros!


Olá...eu sou o Quilodonte!
Gosto de apanhar trevos no monte...
Sou maior que o bisonte,
E não consigo saltar da ponte!


Tenho duas bocas para mastigar,
Com muitos dentes para triturar...
Gosto de arrotar à tarde,
Se mentir, o meu nariz arde!


Rita Nunes, 6ºA
Pachoura que tem nariz de cenoura...
Cabeça de batata e usa sempre bata!
Mãos de tesoura e
Cabelo de vassoura!

Sempre pronta a recortar
Até as sebes sabe aparar...
Mas cuidado com ela,
Um aperto de mão deves evitar!
Bruna, 6ºA
Olá, sou a Arriguda
Sou tão gorda!
Sou tão nariguda!
E só papo... açorda!

Catarina Franco, 6ºA

22/04/12

Mais um ajudante no planeta



Aconteceu no dia 9 de Setembro um oleão chegar à nossa escola. É um recipiente laranja que serve para depositarmos óleo usado. Fui imformar-me mais sobre este pequeno ajudante do meio ambiente `
à nossa diretora da escola.


Comecei por lhe questionar como seria utilizado o oleão. E quais as vantagens.

Ela prontamente me respondeu que as vantagens do oleão seriam:

_ Contribuir para a redução de carga poluente nas E.T.A.R (Estação de Tratamento das Águas Residuais).

_ Permitir a valorização de um importante recurso (os óleos alimentares usados) nomeadamente para a produção de biodisel.

_ Contribuir para a redução da emissão de G.E.E ( Gases de Efeito de Estufa) para a atmosfera.

Depois de saber os "prós e contras", por assim dizer, perguntei-lhe porque é que escolheu o oleão como recipiente da escola. Poderia ter escolhido o pilhão ou outro contentor reciclável! Porquê o oleão?

A diretora respondeu que quer no bar, quer na cozinha, gasta-se muito óleo em variadas ações culinárias e depois de as cozinheiras os depositarem em garrafas, o que mais poderiam fazer? Então a diretora sugeriu a entrada do oleão na escola, não só para reciclar o óleo mas para esta escola ajudar o planeta da melhor maneira.

Agradeci estas novas descobertas e esclarecimentos sobre o oleão e despedi-me.

E já sabem, ajudem o planeta!!!


TEXTO: Joana Anselmo

EDITORA: Joana Anselmo

JORNAL: nome ainda por defenir

ESCOLA: PEL

PALAVRAS: 211 (aproximadamente)

Joana Anselmo, 6ºD

21/04/12

Colocação do Oleão na Escola!

Hoje, dia 17 de Abril de 2012, a Câmara Municipal do Seixal, colocou na Escola Pedro Eanes Lobato um Oleão.

Na inauguração esteve presente Alfredo Monteiro, presidente da câmara, que fez um pequeno discurso para promover a correta utilização do oleão. Pediu aos alunos, professores e funcionário que se houvesse óleo alimentar usado nas sua coisas deveriam depositá-lo numa garrafa de plástico e levá-lo para o oleão.

Para colocar o contentor dentro da escola foi necessário instalar uma pequena grua para o mover da carrinha da câmara para o recinto escolar.

Depois desta operação deu-se como inaugurado o oleão, e pronto a ser utilizado por todos os que frequentam a escola.

Foi também colocada uma placa coma as seguintes instruções:

_ Depositar o óleo alimentar usado em garrafas ou garrafões de plástico quando este estiver arrefecido.

_ Fechar sempre a tampa do recipiente e quando estiver cheio depositá-lo no oleão.

Com a distribuição de oleões pelo município há várias vantagens ambientais como:

_ A reutilização do óleo para fazer biodisel e sabão.

_ A redução da carga poluente nas E.T.A.R.

_ Redução do G.E.E.

É por este motivo que estão a ser distribuídos oleões pelo concelho.´



André Jorge, 6ºD

O Oleão pode ajudar a salvar o Planeta!


Foi no dia 6 de maio que a diretora da escola PEL inaugurou o Oleão!
O Oleão é o mais recente membro da família da reciclagem na escola, como todos têm uma cor, a cor escolhida para este contentor, foi o laranja.
O Oleão é responsável pela reutilização de óleos alimentares usados, primeiro põem-se os óleos em garrafas de plástico, o óleo tem de estar completamente arrefecido; enchem-se totalmente as garrafas e, só depois, se devem colocar no Oleão.
Para além da nossa escola, o Oleão existe em vários lugares do país.
Porque foi inventado, devem-se estar a perguntar-se? É porque ao reciclar o óleo está a ganhar uma nova vida! Transforma-se em sabão e biodiesel!
Agora já temos mais um herói para ajudar e proteger o planeta, bem vamos lá ver, o papelão serve para reutilizar o papel, o vidrão reutiliza o vidro, as embalagens reutilizam plástico, o pilhão reutiliza pilhas e o Oleão que reutiliza óleos alimentares usados.
Lembre-se: reciclar é proteger! Coloque os óleos alimentares usados no Oleão!
Pedro Ferreira e João Caeiro, 6ºD

17/04/12

Imagens do "livro do Pedro e do João"...



João Santos e Pedro Ferreira, 6ºD

O 5ºA foi Às "Jornadas das Ciências"...






















Quadras com Monstros!

Gobulão que tem cara de cão
Mas cérebro de feijão
Gosta de brincar com o Abelhão
Que, por sua vez, não gosta de comer macarrão.

Diogo, 6ºA
Uminhoso anda sempre luminoso
Está sempre tão contente, todo iluminado
Enquanto, do farol, ilumina os barcos, no mar pedregoso
E os barcos agradecem com um apito animado!
Mariana, 6ºA

Os "monstros" do 5ºA!


Aldauda....

A é de Aldauda
Viciada na sua cauda
Come mais que um cachalote
Qualquer dia, parece um pote!



Telmo, 6ºA

16/04/12

Alfabeto Monstro do 6ºD...

A de Agucão que tem cara de pão.
B de Becoteco que tem cérebro de boneco.
C de Cadir que está sempre a mentir.
D de Dranketien que tem pernas de Frankenstein.
E de Ernesto que é um monstrinho honesto.
F de Formigarra que tem uma viola como a duma cigarra.
G de Grinaldo bicho pardo, está sempre embriagado.
H de Hereda que dá com cada queda!
I de Iquato que faz som de pato.
J de Jócatoca que vive numa bolota.
L de Liocardo que come sempre cardos!
M de Marganão, que adora macarrão!
N de Nercoteco que é mesmo esperto.
O de Orido que é muito convencido.
P de Poiaque que tem um rabo de iaque.
Q de Quiricão que faz com cada balão!
R de Rotante que tem um corpo gigante.
S de Sagitário quem tem o feitio de um canário.
T de Ticaxi que parece que tem uma cabeça de abacaxi.
U Uribiscos que só faz rabiscos...
V Violinte que tem sempre vinte!
X de Xassa que adora massa!
Z de Zocalhaço que é como um peixe palhaço.




Pedro Dionísio, João Santos e Beatriz Raichande, 6ºD

14/04/12

Alfabeto Monstro da Margarida!

Andorigato é leve como um sapato...
Bufaloto adora jogar ao loto!
Camacão é um grande comilão.
Donilha procura a sua ilha.
Eleganfante é grande como um viajante!
Focagigante é esperta e elegante!
Gatilho usa sempre um espartilho!
Hipotalamo gosta de viver com seu amo!
Iguanita gosta de brincar com a Rita.
Jacalé é um grande bebé!
Leobalão sempre à procura de um balão!
Macacaides adora bananaides...
Numbate parece um abacate!
Obiço gosta de comer chouriço!
Pacagaio nunca sabe andar sem lacaio!
Quiri come queijo:" A vaca que ri!"
Ratinhoso é muito corajoso!
Sapitão parece um capitão!
Tartariga tem uma grande barriga!
Ursalhão é um grande brincalhão!
Vavestruz come tudo o que luz!
Xaparuta parece uma truta!
Zebrasa é "uma grande brasa"!

Alfabeto monstro do...André!

A é o Asturnão, que só tem três dedos na mão!
B é o Baramil que tem uma orelha, que parece um funil!
C é o Cortomite com um nariz parecido a uma estalactite!
D é o Dirtossim que gosta de fazer chinfrim...
E é o Enumar que o seu pescoço, consegue esticar!
F é o Fitrone que gosta de usar chapéus, que se parecem com um cone!
G é o Golmente que só tem um dente!
H é o Himineu, que um olho perdeu...
I é o Iternostas que tem uma marreca nas costas!
J é o Jitonau que tem uma perna de pau!
L é o Lafenesta que tem uma boca na testa!
M é o Marineu que é do tamanho de um pigmeu!
N é o Nalimerra que gosta de comer terra!
O é o Oclaritelo que não tem nenhum cabelo!
P é o Piraloperde que tem a língua verde.
Q é o Querlitaço que tem pintas no braço.
R é o Ramiclópico que tem um tamanho ciclópico!
S é o Samerruga que na cara tem uma verruga!
T é o Trimedura que tem uma dentadura!
U é o Urriteixo que tem um olho no queixo!
V é o Valmerino que gosta de se armar em dançarino!
X é o Xalunhas que nas pernas, tem unhas!
Z é o Zaláte que tem a cara da cor do tomate!

Imagens do "livro" do David...






O rei também chora!

A história que vos vou contar, fala de um tigre que vivia sozinho e passava a maior parte do tempo a dormir, porque não tinha ninguém com quem conversar. Estando farto de tanto dormir, resolveu dar um passeio por terras desconhecidas...Começou a andar, até que encontrou uma terra muito quente, com poucas árvores e quase deserta!
-Que terra será esta?-gritou em voz bem alta!
África-respondeu-lhe uma ave feia, com um pescoço comprido e enrugado, que cheirava muito mal.
-Quem és tu?-admirou-se o tigre.
-Sou um abutre!
-UH! Que nome tão feio...pensou o tigre de si, para si mesmo. Vou, mas é, continuar a minha aventura e conhecer gentes novas.
De repente, sentiu um maravilhoso cheirinho a churrasco. Primeiro, ficou admirado, porque no meio da selva não se deve fazer lume, pois é muito perigoso e, depois, porque o animal que estava a fazer o churrasco não era muito inteligente, ao estar a chamar a atenção dos outros animais com aquele cheirinho delicioso!
O tigre ficou com receio e escondeu-se atrás de uma árvore a olhar para aquela cena esquisita.Então, viu que era um leão com a juba um pouco despenteada, que estava todo divertido a assar a sua presa, uma zebra no espeto! Cantava e dançava, todo contente! O tigre também adoraria provar daquele jantar, mas estava com medo de se aproximar, porque sabia que os leões não são muito amigos de repartir com os outros animais e, por isso, lhes chamam os Reis da Selva!
Assim, foi avançando devagarinho, para sentir um pouco mais aquele cheirinho. Não viu uma pedra que estava ali, mesmo à sua frente e "catrapum", caiu direitinho com a cara no chão!
O leão voltou-se, de súbito, muito desconfiado, ao aperceber-se daquele barulho...o tigre tremia de medo. De repente, sentiu uma pata que o puxava para trás de um arbusto e uma voz que lhe murmurava que não dissesse nada, nem fizesse barulho...obedeceu, prontamente, gelado de pânico!
O leão continuou a preparar o seu jantar, o tigre olhou para trás e viu duas simpáticas leoas que afirmaram que aquele leão era o mais velho e mais malvado da savana, que não gostava de ser incomodado, enquanto estivesse a comer...
Como todos os animais já o conheciam sobejamente, sabiam que tinham de se manter escondidos, até que o senhor rei da selva terminasse a sua refeição. Mas o tigre achou aquela atitude muito estranha e indelicada, respondeu que o leão não dava valor à companhia dos outros animais. Disse que para castigo, ele devia passar uns dias sem ninguém, para dar valor à amizade, porque, ao contrário do leão, que tinha muitos "amigos", o tigre andava sempre sozinho e triste...Por isso, resolveu ir ao encontro de outros animais e uma das leoas concordou que deveriam dar uma lição ao rei, indo todos embora dali por uns tempos.
-O leão vai ficar muito furioso e com muita fome, porque somos nós, as leoas, que caçamos para ele.
Depois de conversarem com os outros animais da selva, resolveram partir para outra terra e deixar o leão com o seu banquete, mas sozinho.
O leão comeu, comeu e comeu, outra vez e, quando já não cabia mais nada na sua barriga, deitou-se a dormir. Passaram algumas horas e o leão acordou, espreguiçou-se, bocejou e olhou para os lados, para ver se via alguém, mas sem resultado nenhum! Começou a ficar preocupado e ele, o próprio rei, começou a sentir medo, por se ver só.
-Medo?! O rei da selva não tem medo!-afirmou para se tentar convencer.
Mas...todos têm medo, quando estão sozinhos e o leão, embora se mostre mau e arrogante, também tem sentimentos e um coração!
A noite chegou e o leão não sabia o que fazer sem as suas companheiras leoas, que costumavam dormir junto a ele, para ficarem todos quentinhos...Começou a chorar baixinho e a recordar como era tão bom, quando estavam todos juntos: ele e as leoas.
Pela noite dentro, aparece uma coruja que vê o leão naquela tristeza e diz-lhe que ele está assim, por sua própria culpa, pois sempre se aramara em mauzão e dono da Savana!
Prosseguiu, dizendo que, se ele gostava de carinho, de boa comida e de dormir quentinho, os outros animais também gostavam! Se queria que regressassem, teria de mudar a sua maneira de ser ou ficaria sozinho a vida toda!
O leão deu um rugido tão grande de dor, que se ouviu na terra, onde os outros animais se tinham refugiado. Então, o leão pergunta à coruja:
-Coruja, como posso dizer às leoas que estou arrependido e que, de hoje em diante, prometo que vou ser menos arrogante e egoísta...se todos se foram embora?
-Se tu quiseres, eu posso ser o teu correio. Tenho asas e posso ir procurá-los...
-Fazes-me esse favor...?- implorou o leão, com um ar de sofrimento enorme!
-Faço, mas, quando todos voltarem, não te esqueças da tua promessa ou voltarás a ficar só e dessa vez, para sempre!
-Está bem...prometo.
A Coruja foi transmitir a mensagem do leão aos outros animais, que regressaram, mas ainda com algum receio. A Coruja tranquilizou-os, pois ela vira o leão chorar de tristeza e solidão!
Quando chegaram, fizeram uma roda em volta do leão, o rei, e o tigre tomou a palavra:
-Olha, leão, sou o tigre. Não vivo nestas terras, mas sentia-me triste e sozinho...vim em busca de algo...algo, talvez, a amizade...Então, vi-te, todo contente, com o teu banquete...as leoas e os outros animais escondidos, cheios de fome e medo. Achas que a zebra não chegava para todos? Acho que sim, mas o teu egoísmo não te deixou ver isso...assim, os animais resolveram dar-te esta lição: de que te serve tanta comida, se estiveres sozinho? Eu preferia mil vezes, ter amigos com quem conversar, do que ter uma zebra inteirinha só para mim!
O leão vendo um animal tão vistoso e imponente como o tigre, a dizer estas palavras, sentiu-se do tamanho de um ratinho e exclamou:
-Tens razão, meu querido tigre. A beleza e o poder não chegam para sermos felizes. O mais importante é termos amigos e a nossa família perto de nós.
Prometo que a partir de agora, sempre que caçarmos, iremos comer juntos e dormir juntinhos, bem aconchegados e quentinhos...
Todos os animais festejaram a mudança do rei e foram caçar uma presa para comerem todos juntos. O tigre era o convidado especial! A partir desse dia, vinha sempre à Savana conversar com os seus amigos e com o rei da selva, que também chora!
David, 6ºD

13/04/12

A História dos Animais Monstros!!!

Aqui vamos nós, vou contar-vos uma história...
Brincando com monstros na sua glória
Como? Monstros?! Sim, e o primeiro é...
Dracolar, um estranho monstro que vive no mar!
É alto e barrigudo, e um bocado narigudo!
Foge a sete pés de todas as mares!
Grande e muito tímido, vem aí o...
Holado que está sempre ao nosso lado,
Inteligente e sortudo também temos o...
Jolitudo que faz tudo por tudo.
Lá vem o Lyondar que gosta muito de gritar,
Mas quem vem a seguir é o pior, pois o Dior
Não deixa ninguém dormir quanto mais sorrir,
Ora agora é outra paródia, vem aí a...
Pintalguda é baixinha e sisuda!
Quem vem lá?
Roronte, que adora estar numa fonte
Sensível e distraída, está sempre divertida
Tartugo é muito casmurro e não gosta de ninguém
Utiliza a sua carapaça para afugentar que passa,...
Vendo bem, só faltam dois o...
Xador, que é um encantador e o...
Zengão, que é um comilão!

Alice Lampreia, 6ºD

12/04/12

"Alfabeto Monstro" em PLNM...

Amafeu é um grande barrigudo e muito linguarudo.
Babeçudo é cabeçudo e come cascudos!
Cartolomeu é muito feio e come tudo o que é meu!
Dalhão é muito brincalhão e espertalhão!
Espiribão é grandalhão e bonitão!
Falilinho fica muito elegante com o seu fatinho!
Ganvido é atrevido e divertido.
Halilão é um bicho de sete cabeças, cheio de pintinhas e redondo como um balão!

Ismeu tem o corpo coberto de penas, mas só come o que é teu!
Jalileu tem uma grande bocarra e parece uma jarra!
Luénia é uma fêmea, que passa o tempo a fazer a vénia!
Marascão é brincalhão e gosta de macarrão!
Nortolominha tem o corpo cheio de bolinhas!
Orto é irritante e faz cair as estantes!
Pintrapão corre, corre sem parar e é um grande trapalhão!
Quinteiro é muito porreiro, mas só gasta tinteiros!
Rolice tem cabelo de gente, como a Alice!
Salilão é grande como um balão e gordo como o leão!
Teléu é branco como o véu e, de noite, escuro como o bréu!
Urutinho é um bicho maroto e "maluquinho"!
Vavão é um bicho engraçado, brinca o dia inteiro com um balão!
Xeledras é estranho e come pedras!
Zalão é um bicho ladrão, mas semelhante ao leão!




Texto coletivo, produzido pelos alunos de PLNM

11/04/12

Anne Frank, um Diário!

"Annelisse Maria Frank, mais conhecida como Anne Frank, foi uma adolescente alemã de origem judaica, morta aos 15 anos num campo de concentração durante a segunda guerra mundial. No dia 12 de Junho de 1942, quando completou 13 anos, Anne Frank recebeu do seu pai um livro. Anne começou a usá-lo como diário quase imediatamente. A jovem começou a registar coisas do dia-a-dia da vida de qualquer adolescente e as dificuldades enfrentadas pelos judeus por causa da ocupação. O diário foi publicado pela primeira vez em 1947 e é actualmente um dos livros mais traduzidos em todo o mundo."
A Animateatro esteve, hoje, na nossa Escola, onde muitos alunos e vários professores puderam assistir à leitura dramatizada do texto do Diário de Anne Frank...ficando com a vontade de "saborear" mais desta obra tão famosa, que relata os horrores vividos pelos judeus na 2ª Guerra Mundial.

Para a minha ainda Professora...

Olá... Eu sou a Catarina Fernandes e tenho onze anos.
Estou a fazer um texto para a minha linda "stôra" de Português.
Vamos começar... 5+5=10 6+6=12...
"Oh, mas que disparate, isto é sobre Matemática, só mesmo eu!"
Vamos começar novamente: desta vez vai sair bem.
Era uma vez uma menina...Não pode ser! Como sempre há um "Mau da Fita" o mau da fita é a minha querida prima, que agora não me deixa fazer o texto!
Continuando... vamos tentar de novo...
-Não! Não! Já chega! Não aguento mais, cala-te! Importas-te?
Não aguento mais... e eu preciso de trabalhar! Também há sempre alguém que salva sempre uma pessoa e, claro, a minha querida tia salva-me! Veio buscar a sua querida filha!
Mal a porta tocou, fui a correr para abrir...!
Estraguei a campainha!
Bolas! Há dias difíceis! Mas sabem o que é bom?
Tudo acaba sempre bem, porque há sempre aqueles que nos salvam.

Catarina, 6ºD

10/04/12

"Alfabeto Monstro" do 5ºA!

Atejubão tenta ter o mundo na mão, mas aí só tem feijão!
Balileu é tão gordo que parece um pneu!
Calhadeu é tão maluco, tão maluco, que nem sei o que lhe deu!
Ditotoso é atento, mas preguiçoso!
Espaleti é um mestre cozinheiro de esparguete!
Falsinho é um bicho que gosta de milhinho e o Fititir só sabe mentir!
Grileza é uma esperteza e acha-se uma beleza, pois julga ser da realeza!
Halete está sempre a rapar-se com a gilete...
Imbuntadu está sempre desapontado e a Igrina só toma aspirina!
Jarvas só tem nós nas barbas!
Leãocardo é alto e encarnado!
Menintol, cheira tão mal da boca, que comeu uma pastilha de mentol!
Narifesta levou com uma pandeireta na sua borbulhenta testa!
Orinato é um bicho de grande olfacto e tem bigodes de gato!
Pingumeu é um porco, mas é teu!
Querubim só gosta de pudim!
Rabanada tem a cara achatada e o Rapanil cheira a caril!
Salbonete diz que nunca se lava com sabonete!
Tronaquente por ser simpático e gentil, dá-se bem com toda a gente!
Urubano é fininho e lê livrinhos!
Voroteia, a brincar, rompeu as meias!
Xaropote usa um grande capote!
Zuzurreta tem tanto de jovem, como de forreta!
Texto coletivo, 5ºA

A Viagem Grátis!





Era uma manhã como outra qualquer, eu estava na rua e deram-me um papel que dizia:" Viagens Gratuitas, raspe e tente a sua sorte": Não havia nada a perder, raspei onde dizia prémio e começou a aparecer a palavra ganhou.

Fui perguntar ao senhor que andava a distribuir os papeis, como é que eu fazia para ganhar a viagem. Ele disse que era só apresentar o papel na bilheteira do aeroporto.
A viagem era nesse mesmo dia e tinha como destino umas ilhas do Oceano Pacífico.
Rapidamente cheguei a casa, fiz as malas, agarrei umas bolachas para comer até ao aeroporto e fui apanhar um autocarro.
Quando cheguei ao aeroporto disseram-me para ir para onde dizia excursões.
Lá já estavam várias pessoas à espera, até que apareceu um senhor com um chapéu e uma bengala que disse:
_ O avião já aterrou venham atrás de mim.
Eu e os outros viajantes fomos atrás dele e depois de andarmos um pouco chegámos ao avião.
Todos olhámos admirados, afinal o avião era pequeno, velho e com uma asa maior que a outra.
Quando entrei no avião eu só pensei: espero não enjoar.
Dentro do avião havia galinhas, os bancos eram de madeira e só três tinham cordas que serviam de cintos de segurança.
Entretanto a muito custo o avião começou a levantar voo.
A viagem ia demorar várias horas e não havia nada para os passageiros se distraírem nem casas de banho, nem comer, mas eu só pensava como seriam as ilhas.
Meia-hora depois começou um cheiro a queimado a vir da parte de trás do avião. Quando eu olhei para trás vi fumo a sair de um buraco com ligação ao motor do avião.
O piloto também não tinha grande orientação, depois de meia-hora a voar ainda estávamos ao pé do aeroporto.
O avião não parava de perder altitude, mas numa manobra arriscada e sem permissão para aterrar, o avião aterrou e toda a gente ficou bem.
Moral da história: Por menos que gostemos de uma viagem, ficamos sempre com algo para contar.

André Jorge, 6ºD

06/04/12

No tempo em que os "trogloditas" diziam "Amor, vai levar o lixo, por favor", existia uma zebra muito especial, no extremo sul de África, pois não tinha riscas!
Um dia lembrou-se que, nos anos, seu pai lhe oferecera uma caneta.
A zebra decidiu experimentar desenhar riscas em si própria e, do nada, a caneta ganhou vida!
-Que susto-gritou a zebra aterrorizada!
-Calma, o que me queres?
-Só vou pintar riscas em mim própria, olha para mim, pareço uma égua branquinha!
-Mas assim, gastas-me o tinteiro todo-reclamou a caneta indignada. E de nada, servirá! Ao primeiro banho...a tinta vai-se-acrescentou!
A zebra "fez ouvidos de mercador" e gastou a tinta toda da pobre caneta...
-Olha para mim, sinto-me nua-lamentou-se a caneta, empurrando a zebra...
Como dizem que "quem canta, seus males espanta"...afastou-se assobiando uma melodia. E eis que apareceu uma cobra, que tentou enfeitiçar a zebra, graças ao assobio da caneta!
Do azul do céu, começou a ouvir-se um falcão, que veio salvar a zebra, matou a cobra, partiu a caneta, desamarrou a armadilha e assim salvou a zebra, que aprendeu uma grande lição.
Moralidade: Não tens que agradar a ninguém, és especial tal como, só tu, és!
Miguel e Catarina, 6ºA

04/04/12

Escrever a partir de uma tabela...


1- Em trabalho de pares, cada par escolhe um número com 4 algarismos, como por exemplo, 1234...
2- De seguida, escolhemos o marcador do tipo de texto que se pretende escrever...
3- Cada algarismo, corresponde a algo na tabela, que leva os alunos a escrever.
Esta atividade foi experimentada no 6ºA, tendo sido escolhido o tipo de texto: "Fábulas"...
Assim: havia 4 colunas.
- A 1ª Personagem: 0- caneta; 1- castor; 2- lâmpada, 3- urso polar; 4-falcão; 5- aranha; 6- óculos; 7- mustangue; 8: chávena e 9- girafa.
- 2ª Personagem: 0- saco; 1-zebra; 2- pedra; 3-- MP3; 4- crocodilo; 5- morcego; 6- livro; 7- castanheiro; 8- lobo; 9- comando.
Ação: 0-flutuar; 1-dançar: 2- enfeitiçar; 3- escrever; 4- sentar; 5- ensinar; 6- acompanhar; 7- ir; 8- comer; 9- esculpir.
Conflito: 0-trabalho; 1- conquista; 2- inimigo; 3- more; 4- dinheiro; 5- mentira; 6- cobiça; 7- armadilha: 8- fuga e 9- medo.
Não te metas na minha vida!!
" No tempo em que os porcos voavam, havia um castor que trabalhava de dia e de noite, à procura de madeira para roer e fazer a sua casa, mas havia sempre alguém que se intrometia e chateava o castor: era o crocodilo, de seu nome, Vetor!
um dia o castor quis livrar-se do crocodilo e preparou-lhe uma armadilha...em que consistia essa armadilha? Pois bem...o castor viu um buraco e pensou:" vou pôr muitas folhas em cima, para o crocodilo cair!"
No dia seguinte, a armadilha estava pronta e lá vinha o crocodilo Vetor no caminho, para ir ter com o castor e chateá-lo mais um bocadinho! Adorava importunar os outros!
Mas desta vez, o castor é que deu cabo o juízo ao crocodilo, que caiu na armadilha, antes de poder aproximar-se do castor!
O castor disse-lhe:
-Isto é para tu aprenderes, a não te meter na vida dos outros!
O pobre crocodilo, muito arrependido e aflito, apressou-se a pedir desculpa:
-Perdão, senhor castor, ajude-me, mas é, a sair deste buraco, que eu cá não torno a meter-me com ninguém!
Moralidade: Nunca se deve meter o nariz, onde não se é chamado!
Diogo e Nuno

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"