"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

10/03/16

O Tapete Voador

Era uma vez um menino chamado Bruno, que tinha um sonho: voar num tapete!
Era o seu dia de anos, chegaram os amigos para a festa e Bruno pensou: "Que diriam os meus amigos se eu lhes dissesse que já me imaginei a voar num tapete? Por certo, iriam pensar que estou doido!" Decidiu, portanto, não lhes contar nada.
Era a hora do bolo, a parte da festa que o Bruno mais gostava. Soprou as velas e mordeu uma vela para pedir um desejo. Claro que já adivinharam qual foi! E não é que quando foi receber as prendas, uma delas era um tapete para o seu quarto? Também recebeu carrinhos e outros presentes, mas a sua atenção estava voltada para o tapete!
Mal os amigos se foram embora, pediu à mãe:
- Posso ir colocar o tapete no meu quarto? Já volto!
A mãe concordou, mas disse-lhe que não demorasse muito pois os avós deviam estar a chegar.
Bruno foi para o quarto, colocou alguns carrinhos debaixo do tapete e colocou duas raquetes a fazer de asas. De seguida, Arranjou uma rampa, bateu com as duas raquetes e fechou os olhos. Sentiu que estava a voar e a realizar o seu sonho!


Hugo, 5ºI

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"