"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos"

13/12/13

O Atraso do Pai Natal!

Ontem, enquanto alguns alunos estavam na Kidzania, outros dedicaram-se a uma atividade nobre, em colaboração com a BE/CRE. Dirigiram-se à AURPI do Seixal e leram textos de Natal aos "nossos idosos".
Foi um gesto muito lindo, que tornou aquele dia num dia especial, para os "nossos velhinhos", que merecem tanto carinho.
Este foi o texto que o Rodrigo do 6ºE lhes ofereceu.

"Todos os anos, como já é costume, o Pai Natal vai a uma pequena aldeia levar os presentes às crianças. Mas este ano aconteceu uma desgraça: O Pai Natal atrasou-se, e as crianças da aldeia ficaram preocupadas, pois ainda não receberam os presentes. 
- Onde está o Pai Natal? – Perguntou uma das crianças da aldeia aos seus amigos.
 - Não sabemos – disseram todos em coro – O Pai Natal ainda não foi à nossa casa! 
- O Pai Natal atrasou-se?! – Perguntou uma das crianças. 
- Que estranho, o Pai Natal nunca se atrasa! – Disse a outra.
 - Vamos ter com ele ao Pólo Norte! – falou entusiasmada uma criança. 
- Boa ideia! – Disseram todos – Vamos à casa dele! 
 Assim o disseram, assim o fizeram! Foram todos à casa do Pai Natal, e quando lá chegaram bateram à porta e disseram:
 - Pai Natal! Somos nós, as crianças da aldeia.
 O Pai Natal foi abrir a porta e disse: 
- Entrem crianças, entrem. Desculpem-me eu tenho uma rena doente e tive de arranjar outra, ia agora mesmo para a aldeia… 
- Pai Natal, nós não sabíamos o que tinha acontecido e ficámos preocupados, mas agora já estamos mais descansadas. – Interromperam as crianças.
 - Agora podemos ir todos no meu trenó para a aldeia! – Sugeriu o Pai Natal.
 - Sim! Nós íamos adorar. 
- Então vamos! 
 Foram todos para a aldeia, mas quando lá chegaram encontraram as mães muito preocupadas com o desaparecimento dos seus filhos, e com o atraso do Pai Natal.
 - Ai, ai, esquecemo-nos de avisar as nossas mães, e elas agora estão preocupadas. - Olhem – disse uma das mães – não são os nossos filhos e o Pai Natal? 
- São! 
Mas como é que os nossos filhos estão com o Pai Natal? 
- Pois não sabemos! 
Já era muito tarde, e já passava muito da hora de abrir os presentes.
 - Fomos ver o Pai Natal, porque ele estava atrasado e esquecemo-nos de vos avisar, desculpem! – Disseram todas as crianças, envergonhadas. 
Uma das mães respondeu: 
- Não faz mal, o que importa é que todos estão bem. Vamos abrir as prendas? O Pai Natal deu então os presentes às crianças e prometeu nuca mais se atrasar."

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fascinante!

Fascinante!

Bons Sonhos!

Bons Sonhos!

"Poema em P"

"Poema em P"

Criar e imaginar

Criar e imaginar

Momentos...

Momentos...

" A Menina do Mar"

" A Menina do Mar"

"A viúva e o papagaio"

"A viúva e o papagaio"

"O meu amigo, o sono"

"O meu amigo, o sono"